sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Depressões de fim de ano - parte 1



   O direito de ir e de vir
    Alguns amigos leitores do blog estão me perguntando o motivo de não estar mais postando com frequência. Não estou em uma fase boa, vou tentar explicar um pouco neste e no próximo post tudo o que vem me ocorrendo nos últimos dias.
    Novembro de 2014, Belo Horizonte. Ainda estava nas minhas andanças, sem um local fixo para morar: ora na minha barraca, ora dando um tempo e descansando as canelas em um abrigo qualquer.
    Estava indo em direção ao parque ecológico que fica próximo ao abrigo onde estava, pois era lá onde passava a maior parte dos dias, ouvindo o canto dos pássaros na companhia do "Chimbinha" e outros cachorros que moravam naquele lugar.
     Quando estava quase chegando no lago do parque, tive o azar de bater fortemente o dedão do pé esquerdo na raiz de uma árvore. Doeu um bocado e o local ficou bastante inchado. Ir na UPA nem cogitei, pois mal atendem quem está quase morrendo, e irão atender um cara que está com o dedão do pé inchado?
meu amigo Chimbinha que sempre me esperava no parque... 
    A solução, como sempre nessas situações, foi esperar que o senhor "tempo" curasse mais essa lesão que tive. Médico particular nem pensar e sonhar...
    Mas as semanas foram passando e nada de melhorar. O jeito foi marcar uma consulta com o clínico geral, já que que de dois em dois meses tenho que pegar o "o pan nosso de cada dia" mesmo.
    No dia marcado, lá estava eu para a consulta. Relatei a situação para o médico que, sem ao menos examinar o meu dedão, recomendou apenas que eu passasse água morna no local. Não sou de fazer manha, como jogador de futebol, que cai, faz o maior teatro, sai de campo, ai o médico joga uma água milagrosa e o cara já está pronta para outra. Se me dei ao trabalho de ir ao médico por causa de uma lesão, é por que a situação está complicada mesmo. Não gosto do ambiente dos postos de saúde, e nem de hospitais.
   E confesso que fiquei com muita raiva daquele médico, se fosse um problema simples não estaria me queixando da dificuldade de andar. Mas não externei essa raiva. E como é ruim isso!!! São poucas as situações que me deixam nervoso, parece que sinto que algo no estômago quando fico nervoso. Ainda bem que geralmente sou calmo, pois poderia ter gastrite, úlcera ou essas doenças psicossomáticas.
    O jeito foi esperar o tempo sanar essa dor. E, para piorar ainda mais a situação, tinha que carregar a mochila nas costas que na época estava pesando cerca de 11kg...
tornozelo detonado no litoral do Espírito Santo...
    Tive um problema sério no tendão de aquiles durante a minha primeira andança, o "Caminho do Padre Anchieta". Estava em Barra do Jucu, curtindo uma praia, quando de repente bati o calcanhar em uma pedra que estava no fundo do mar. O local ficou bastante inchado, e também não cogitei ir para a UPA, para não passar raiva, apesar de não conhecer o atendimento no estado do Espírito Santo. Mas creio que não deva ser melhor do que em Minas Gerais...
Fiz o restante da caminhada a pé e mancando mesmo. Na parte da manhã doía um bocado, parecia um daqueles zumbis se arrastando no clipe da música Thriller, do Michael Jackson. Já na parte da tarde, a dor diminuía um pouco e a caminhada rendia mais.
   Depois da viagem procurei um médico, pois a dor não cessava. Foi "pré" agendada uma consulta com um ortopedista para olhar a situação do meu tendão de aquiles. Isso depois de insistir muito, pois a atendente afirmou que não era preciso e que bastava tomar anti-inflamatórios. Disse para ela que já estava tomando há bastante tempo e que não poderia passar o resto de minha vida tomando esse tipo de medicamento, pois poderia comprometer o fígado. Ela ainda teve a coragem de afirmar que não havia problema algum em fazer isso... Não é à toa que o pessoal do sus coloca nas paredes dos postos de saúde um panfleto afirmando que desacatar funcionário público é crime... Concordo que seja crime, mas alguns funcionários parecem abusar dessa situação de estabilidade no trabalho e fazem de tudo para nos enervar, chegando a ser um verdadeiro exercício de paciência ir em alguns postos de saúde e nas UPAs.  O pré agendamento foi feito no ano de 2012 e até hoje não me chamaram. Cerca de oito meses depois, as dores sumiram por completo, mas fiquei um bom tempo mancando.
     Infelizmente esse problema no dedão do pé parece ser mais complicado. Fui em um outro posto de saúde e o médico foi bem mais atencioso do que o primeiro e solicitou um raio x, que demorou "apenas" cinco meses para sair. Não tinha nenhum osso trincado ou quebrado, as estruturas ósseas estão preservadas, foi apenas uma redução dos espaços articulares interfalageanos (isso eu copiei do resultado, o meu vocabulário não chega a tanto shasuahsuashauhs). Mas essa pequena redução foi em um local complicado, o dedão do pé esquerdo, e estou sem a perna de apoio.
    Confesso que estou receoso e com um pouco de medo. Pouco de medo não, estou com um medo enorme de não poder fazer algo que sempre gostei de fazer, que é sair andando por ai, meio sem destino, desfrutando de algo que para mim não tem valor, que é a liberdade. A liberdade de ir e de vir, de ser o que sou, sem medo dos que acham que a normalidade é o certo e pronto.
    A dor não é muito forte, mas me impede de andar normalmente, e tenho que andar meio com a parte externa do pé esquerdo, e isso causa um desgaste nas outras articulações do pé. Consegui marcar a consulta com o médico, que provavelmente me encaminhará para a fisioterapia ou ortopedia, sei lá... Essa consulta só consegui por que cheguei a implorar, e dizer que estava sofrendo há muito tempo, pois, por causa da greve, os pedidos de consulta acumularam e a consulta iria demorar meses para ser marcada. A atendente foi muito legal comigo. Não sou só de reclamar, quando vejo que foram atenciosos comigo, eu também relato aqui, mas, infelizmente, os "casos de descasos" na saúde pública são em maior número do que os atendimentos de qualidade...
    Ai me pergunto: quanto tempo que essa consulta irá demorar? Vai ser como a outra, que foi "pré" agendada e até hoje não me chamaram? Será que vou ter que dar mais um "piti" para ser atendido? Já não basta o desgaste que tenho para tentar um atendimento digno na área da saúde mental? Só quero ter o direito de ir e vir novamente, que me ajudem a resolver este problema. Já pesquisei no google e não achei nada sobre "redução dos espaços articulares interfalageanos" para tentar algum tratamento aqui em casa. Talvez seja uma inflamação, uma tendinite, sei lá... Só sei que vou te que esperar e esperar e ter muita paciência. Já tentei uma universidade, mas lá atende só com encaminhamento do posto de saúde. Ou seja, tenho que esperar do mesmo jeito...

    Esse é um dos motivos para o meu desânimo atual. Mais de um ano para pegar um raio x para tentar começar o tratamento. E se esse tempo que estou andando com esse problema não agravou ainda mais a lesão? Pior do que a dor são essas dúvidas... Serei atendido realmente? Ou irão apenas anotar o meu telefone, como da primeira vez? Desta vez senti que fui um pouco melhor atendido, pelo fato de estar sem a mochila e melhor vestido. Mas será que vou ter que passar o resto da minha vida convivendo com esse problema? Ou será que o tratamento é fácil e rápido? Ficar com os movimentos limitados nem me passa pela minha cabeça, deve ser uma das piores coisas que se pode acontecer com uma pessoa.
    Ainda quero fazer os dois caminhos que faltam para completar a estrada real, estou com saudades das estradas de terra, das montanhas de Minas Gerais e de sentir aquele cheiro de mato e ouvir o barulho das cachoeiras. Não consigo nem imaginar ouvir do médico que esse problema não tem solução, caminhar para mim é uma necessidade. Se o problema fosse em um dos dedos da mão, daria para aguentar numa boa, Mas essa pequena redução no espaço articular interfalageano está reduzindo  a minha alegria de viver. É algo simples, mas localizado em um lugar estratégico, onde temos que nos apoiar para caminhar. E a vida, para mim, é um caminho, em todos os sentidos...

Dica televisiva do esquizo
Filme: Meu nome é rádio
Sinopse: Anderson, Carolina do Sul, 1976, na escola secundária T. L. Hanna. Harold Jones (Ed Harris) é o treinador local de futebol americano, que fica tão envolvido em preparar o time que raramente passa algum tempo com sua filha, Mary Helen (Sarah Drew), ou sua esposa, Linda (Debra Winger). Jones conhece um jovem "lento", James Robert Kennedy (Cuba Gooding Jr.), mas Jones nem ninguém sabia o nome dele, pois ele não falava e só perambulava em volta do campo de treinamento. Jones se preocupa com o jovem quando alguns dos jogadores da equipe fazem uma "brincadeira" de péssimo gosto, que deixou James apavorado. Tentando compensar o que tinham feito com o jovem, Jones o coloca sob sua proteção, além de lhe dar uma ocupação. Como ainda não sabia o nome dele e pelo fato dele gostar de rádios, passou a se chamá-lo de Radio. Mas ninguém sabia que, pelo menos em parte, a razão da preocupação de Jones é que tentava não repetir uma omissão que cometera, quando era um garoto.

    Estão acabando com os sites de filmes online
    Infelizmente não vou postar o link para assistir o filme acima indicado. A polícia federal está fechando alguns sites que disponibilizam os filmes. Parece que esse pessoal não tem coisa mais séria para cuidar, que o país está uma maravilha, que em Brasília só tem políticos honestos, etc...
   A população não tem dinheiro para ficar pagando netflix, tv a cabo e outras opções para um bom entretenimento. Os canais abertos são como serra pelada, ou seja, temos que garimpar através do controle remoto algo assistível...
   E o engraçado é que isso aconteceu depois que passei a comentar sobre esses sites aqui no blog, sobre a maravilha da invenção do cabo HDMI e de recomendar a série "PSI". E isso aumenta um pouco a minha mania de perseguição. Será que a PF está de olho no meu blog? sahsuahsuashaushas
Mas é fato que, antes de comentar aqui no blog, era bem mais fácil de achar os filmes que eu andava procurando. Agora tenho que garimpar também nos sites, pois parece que os donos das páginas estão retirando os filmes do ar ou então está havendo um outro tipo de problema. Mas, deixa para lá, eu é que não vou ficar vendo certos programas na tv aberta, prefiro assistir filmes antigos no youtube, e até filmes nacionais, artesanais mesmo, feitos na raça, com pouco investimento, apenas com uma câmera e mais nada. Estou assistindo um monte, um dos que mais me agradaram foi "Os herdeiros da Catifunda". O áudio não é dos melhores, mas hoje em dia qualquer câmera grava em HD e dá para assistir esses filmes artesanais, onde prevalecem a criatividade e o improviso. Não sou de dar uma de intelectual, gosto de coisas simples também, e das complicadas. Mas esses filmes nos fazem viajar pelo Brasil, sentir um pouco a cultura dos estados e regiões desse país de dimensões continentais.
Quem quiser experimentar, ai está o link do filme.  No youtube tem vários do gênero, com o tempo irei postando aqui no blog.
https://www.youtube.com/watch?v=cMn6JmLedPo

Acima o diretor do filme comentando como foi o processo da produção desse filme. Prefiro assistir "Os herdeiros da Catifunda" do que alguns programas da tv aberta... E o pior é que isso não é uma brincadeira...

23 comentários:

  1. Que bom que voltou a escrever. Suas caminhadas são boas para os sintomas negativos. Por falar nisso segue extrato de um site que achei: "Estudos como o de Faulkner e Sparkes (1999) referente aos exercícios físicos como terapia para indivíduos com esquizofrenia, também demonstraram ótima possibilidade dessa abordagem nos apoios às psicoterapias tradicionais. Adams (1995), através de um estudo de caso, demonstrou os resultados encontrados num sujeito adulto, com diagnóstico de esquizofrenia, que participou de um programa de musculação com 12 semanas de duração. Foram percebidas mudanças significativas no funcionamento psicológico, na comunicação, no interesse pessoal, na animação e na motivação do sujeito. Quanto aos aspectos físicos e corporais observou-se melhoras na condição cardiorespiratória e na imagem corporal e diminuição da lentidão motora e tensão muscular (BORGES, 2004). Todos esses estudos corroboram a importância de um programa de atividade física para indivíduos com esquizofrenia." link http://www.efdeportes.com/efd161/esquizofrenia-e-educacao-fisica.htm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Realmente exercícios físicos melhoram a saúde mental, isso não tenho dúvida. Em 2013 peguei um ritmo bom nos exercícios e estava tomando ômega 3 e me senti muito bem, parecia que tinha voltado dez anos no tempo, tamanha a disposição que estava sentindo. Recomendo à todos que façam, independente de terem transtornos mentais ou não. Para quem tem, a dificuldade é sair de casa, por causa das paranoias e pensamentos persecutórios. Mas assim que meu dedão melhorar vou voltar a fazer, é difícil no começo, mas depois que acostuma, é muito bom mesmo.
      Obrigado pelas informações, que tanto ajudam a complementar as postagens.

      Excluir
  2. Olá. Adorei a charge 'terapia de grupo de natal". Passo por aqui algumas vezes, nem sempre comento. Obrigada por ser tão franco sobre tudo e por ser essa pessoa que a gente percebe a bondade, o desprendimento, as verdadeiras virtudes. Abraços e boas festas!

    ResponderExcluir
  3. Feliz Natal a todos!!! Segue otimo link para dieta que melhora sintomas da esquizofrenia. http://www.livestrong.com/article/248779-how-to-use-diet-as-a-treatment-for-schizophrenia/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado. Feliz natal para vc tbm.
      Também acredito que a dieta seja muito importante para a saúde mental, afinal somos o que comemos.
      Feliz ano novo também.

      Excluir
  4. Que os bons fluidos do Natal tragam bênçãos para sua vida e renovem sempre em você esse desejo de ajudar, através do seu blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela mensagem, tudo de bom para você também e que 2016 seja de muita paz e realizações para você e todos os leitores do blog.

      Excluir
  5. Pra quem mora perto do mar, o Surf ajuda bastante nos sintomas da depressao e esquizofrenia. Veja: http://www.cenasurf.com.br/5-usos-medicinais-do-surf/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O mar é tudo de bom mesmo, parece que o iodo nos faz sentir melhor, sei lá, é apenas uma opinião. Mas se a pessoa não morar no litoral, praticar um esporte que goste também produz os mesmos efeitos. No meu caso em particular gosto de futebol, me sinto muito bem, é um cansaço gostoso, parece que libera substâncias como a endorfina. O problema aqui em Belo Horizonte é que os portadores de esquizofrenia não tem direito ao passe livre, e ai nem sempre podem ir jogar futebol nos centros de convivência ou cersam. Obrigado pela dica e pela participação.

      Excluir
  6. Olá pessoas com esquizofrenia tem cota no enem?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Creio que não, nunca ouvi ou vi algo a respeito. Mas por que precisaria?

      Excluir
    2. O ideal seria termos melhores condições de atendimento e tratamento, acessos aos medicamentos mais modernos (caso seja necessário), sermos respeitados e ouvidos no tratamento, etc. Enfim, que as leis sejam cumpridas. Os portadores de esquizofrenia tem os seus direitos regulamentados, tudo muito bonito, mas somente no papel, na prática, na maioria dos municípios os direitos não são respeitados.

      Excluir
    3. Eu antes Da doença ia pra escola e dos n consegui mais ir, acho q merecemos cotas sim pq a doença, os remédios prejudicam a memoria.

      Excluir
  7. olá

    bom, eu leio seu blog a algum tempo e gosto muito ;)

    eu sofro de depressão e ha alguns meses passei a sofrer também de ataques de pânico. na verdade foi por isso que acabei encontrando seu blog, porque em meio as minhas crises eu passei a ficar paranoica achando que estou ficando com esquizofrenia.
    comecei a pesquisar muito sobre os sintomas na tentativa de achar coisas que batesse com o que eu sinto, e até acabei achando (como mania de perseguição, eu sempre acho que as pessoas querem me fazer mal já até cheguei a pensar que um técnico que veio até minha casa instalar uma tv tivesse aproveitado pra instalar câmeras no meu quarto). eu queria saber de você... já passou por alguma situação assim? será que todos que tem mania de perseguição são esquizofrênicos? eu estou com muito medo e muito ansiosa com relação a isso, e pra piorar minha consulta no psiquiatra ainda vai demorar uns dias :(

    agradeço se me responder

    feliz ano novo!!

    ResponderExcluir
  8. Olha esse relato Julio. Um tratamento diferente do comum. http://entendaaesquisofrenia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela participação e pela dica, dei uma lida e é sempre bom tentarmos outras alternativas, claro que sem abandonar os antipsicóticos de uma forma abrupta. E, se houver melhoras, irmos diminuindo aos poucos a medicação.
      Feliz ano novo para você.

      Excluir
  9. Ja ouviu falar da Memantina para tratamento de sintomas negativos. Veja este forum em espanhol. http://www.forumclinic.org/es/foros/esquizofrenia/abilify-memantina-gran-noticia-gran

    Veja tambem este link. http://drateraizamesa.blogspot.com.ar/2011/11/memantina-y-esquizofrenia.html

    ResponderExcluir
  10. Mais sobre a Memantina no combate aos sintomas negativos da esquizofrenia. http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1516-44462005000300023&script=sci_arttext&tlng=es

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela contribuição, é sempre bom se informar sobre outras alternativas de tratamento da esquizofrenia sem ser os tradicionais e dopantes antipsicóticos, principalmente nos sintomas negativos, que parecem ser os menos visados e estudados pelos cientistas. Hoje sinto um pouco desses sintomas, e são tão complicados como os positivos. Infelizmente no Brasil os psiquiatras são bem tradicionais mesmo, e seguem a mesma linha de tratamento, independente da idade, condição física e dos sintomas apresentados pelo portador no decorrer dos anos. São sempre os mesmos medicamentos, os mesmos efeitos colaterais, etc. Até que diminuíram os tremores, a discenesia tardia, mas os atuais dão muita fome e sono.
      Dei uma lida nas matérias, mas sem esperança, pois pelo menos comigo nunca tentaram algo diferente, mas vou relatar esse tratamento na minha próxima consulta.
      Feliz ano novo.

      Excluir
  11. Olá,

    Gostaria de deixar uma sugestão para todos aqui:

    Você disse que tem algumas dificuldades para passar no médico. Acho que uma das respostas para os nossos problemas é o financiamento coletivo, você pode colocar no Kickante, uma empresa de financiamento coletivo o seu objetivo, no seu caso passar no médico para ver o seu pé, você pode divulgar para os seus leitores que contribuam para te ajudar, e creio que o dinheiro que você arrecadar vai superar o orçamento, então com o dinheiro restante você doa para as pessoas que financiaram, escolhendo por prioridades ou emergências, criando um círculo de doações e atendimentos entre as pessoas que financiaram cada caso.
    Uma coisa que está me ajudando muito é uma mistura que faço de meditação, oração, cromoterapia, Reiki ou Passe e cristais. Juntei essas técnicas em uma só. Um exercício que faço é meditar e com a mão esquerda com a palma virada para cima, como se recebesse boas energias e a mão direita transmitisse essas energias, então sobrepondo o chakra coronário e peço a Deus que me livre do materialismo e limpe a ligação espiritual, depois sobrepondo no frontal para que eu possa ter clareza de pensamentos e apenas bons pensamentos, depois sobrepondo o laríngeo que eu possa falar apenas a verdade e que minhas palavras não possam ferir ninguém, depois no cardíaco para que eu possa perdoar todas as ofensas e que meu coração só transmita amor, depois no plexo solar que não tenha medo de enfrentar a vida, depois o umbilical para que eu utilize a minha sexualidade com controle e o chakra sagrado ou básico para que possa ter a força necessária para o meu dia a dia. Cada um pode mentalizar a cor que quiser na hora da meditação. Para finalizar, como agradecimento por tudo que foi recebido, vibro amor, paz, luz para o planeta que vivemos, depois para o meu lar e por fim para mim mesmo.

    Desejo a todos um ótimo 2016 e deixo aqui os meus 10 mandamentos:

    1º Pare de fazer o Mal.

    2º Arrependa-se.

    3º Se perdoe.

    4º Perdoe aqueles que lhe fizeram o mal.

    5º Cultive bons pensamentos.

    6º Auxilie aqueles a sua volta.

    7º Feche seus centros de força.

    8º Estude sobre tudo que lhe interessar.

    9º Concretize a sua missão de vida.

    10º Seja Feliz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, obrigado pela dica sobre como conseguir uma ajuda financeira com o Kickante. Vale a pena tentar, já que não deve envolver gastos financeiros.
      Em relação as dicas espirituais, são sempre bem vindas, bons pensamentos só nos fazem bem, até ao organismo mesmo.
      Feliz ano novo.

      Excluir
  12. Solidão medo carência vozes horrível

    ResponderExcluir