sábado, 27 de setembro de 2014

Missão quase impossível?

 
    A coisa está tão complicada que estou cogitando ir à igreja de São Judas Tadeu, o santo das causas impossíveis. Estou tão deprê que penso que esse lance de inferno astral não é realidade mesmo. A tristeza, aliada à mania de perseguição, me faz pensar se alguém não colocou algo em minha comida para me envenenar. Já deixei de frequentar certos lugares, e presto muita atenção quando peço algo em um estabelecimento: quando como um pão com manteiga, sigo sem desgrudar os olhos as mãos da balconista.
    Penso em voltar a tomar a sertralina, mas não quero ficar dependente de remédios. Usei esse medicamento uma vez, e me lembro que deu até um resultado. Certo domingo me peguei achando graça naqueles programas que passam de tarde, parecia que estava usando alguma droga para ficar feliz. O momento é complicado, estou ciente disso, e sei que antidepressivo não vai resolver estes problemas de origem financeira. Morar em albergue tem a vantagem de não se ter muitas despesas, mas não adianta se não temos liberdade e paz. A galera que fuma no abrigo fica uma fera quando os descobrem, ficam tentando achar o "caguete", mas não admitem que vacilaram, pois este abrigo tem até guarda municipal. Outro dia disse para o cara não dar bobeira, pois se o guarda não descobrir quem estiver fumando, todo mundo do quarto tem que dormir na rua. Ou seja, por causa de um fumante todo mundo tem que dormir na pista, no relento... E esses caras quando são pegos na maioria não assumem, e ai o barraco tá formado... Para mim, podem fumar a vontade, mas que segurem a onda e sejam homens.
o santo das causa impossíveis
    Mas voltando ao início, fui a igreja de São Judas Tadeu quando tinha por volta de uns sete anos. Estava lotada, deveria ser o dia dele. Em uma sala, as pessoas depositavam algumas provas de seus milagres: geralmente cartas ou então réplicas  de membros para simbolizar a graça alcançada, dentre outras coisas.
    Quando cheguei em frente da imagem, a minha madrinha me pediu para colocar uma fitinha na testa e fazer um pedido:
    -Quero passar de ano... - foi o que surgiu em minha mente naquele momento.
    Na verdade, não tinha muito o que pedir: não faltava bola para brincar nas ruas, jogava war e banco imobiliário na casa dos muitos amigos que tinha, principalmente no prédio vizinho. Alguns moradores chegaram a pensar que eu morava no prédio, pois não saia de lá. Ah! E jogava também Atari, que era o vídeo game sensação da época.
Do you remember? 

     Não precisava pedir proteção para o santo, afinal o mal só existia para mim nos filmes de terror. Até o Drácula naquela época não era tão ruim assim. Ele só queria um pouquinho de sangue, de preferência de uma linda mulher, e, em troca lhe dava a juventude eterna. Quem se arriscaria? shasuahsuashuashs
     Então, passar de ano foi o único pedido que fiz, não gostava de estudar, só fazia isso o suficiente para não tomar bomba.  Hoje sei que isso não é nada legal, ainda mais quando nos é dado a chance de se estudar em um colégio particular aqui no Brasil.
    Hoje, penso em voltar a essa igreja, mas os pedidos seriam muitos: saúde mental e física, bens materiais, proteção contra os inimigos, etc... Esse seria o primeiro pedido:
    - Livrai-me da esquizofrenia...
    O segundo seria:
    - Livrai-me dos inimigos...
    Ai paro para pensar. Que inimigos? Os que eu tenho de verdade ou os que eu imagino ter? Teria que mudar o pedido, para saber distinguir o que é coisa de minha cabeça da realidade...
     Acho que esse caso nem São Judas Tadeu resolve...
    Deixa para lá São Judas, se livrar o meu time da segunda divisão já está de bom tamanho...
Em breve irei publicar e imprimir um livro contendo os posts mais acessados e comentados do blog, juntamente com os que eu considero os melhores. Quem se interessar é só entrar em contato por email:
juliocesar-555@hotmail.com
O preço ainda não tenho ideia, ainda não tenho certeza de quantas páginas será o livro.

-obs: hoje em dia não tenho religião, tenho a minha crença e respeito a opinião de todos.

Você Se Lembra? 
Nós nunca falamos sobre isso, mas ouço que a culpa foi minha
Eu ligaria para pedir desculpas
Mas eu não queria desperdiçar seu tempo
Porque eu te amo, mas não consigo suportar mais
Tem um olhar que eu não consigo descrever em seus olhos
Se nós tentassemos, como tentamos antes
Você continuaria a me dizer aquelas mentiras?
Você se lembra?

Parecia que não tinha jeito de fazer as pazes
Porque parecia que você tinha tomado sua decisão
E o jeito que você me olhou me disse
É um olhar que eu sei que jamais esquecerei
Você poderia ter vindo pro meu lado
Você poderia ter me deixado saber
Você poderia ter tentado ver a distância entre nós
Mas parecia longe demais para você percorrer
Você se lembra?

Durante toda a minha vida
A despeito de toda a dor
Você sabe que as pessoas são estranhas as vezes
Porque elas apenas não esperam se machucar de novo
Me diga, você se lembra?

Existem coisas que não vamos recordar
E sentimentos que nós nunca acharemos
Está demorando tanto para ver isso
Porque nós nunca pareciamos ter tempo
Havia sempre alguma coisa mais importante para fazer
Mais importante para dizer
Mas "eu te amo" não era uma dessas coisas
E agora é tarde demais
Você se lembra?


Link: http://www.vagalume.com.br/phil-collins/do-you-remember-traducao.html#ixzz3EWLhFbFP

22 comentários:

  1. Vejo que o que mais te incomoda é mesmo a mania de perseguição, comigo já é diferente, tenho mania de perseguição que aumenta e diminui, mas digamos que num nível que dá pra levar, o que mais pega são os pensamentos extremamente pessimistas e com fins catastróficos vira uma novela na minha mente, é dose viu... Não sei o que é pior.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, o que mais me atrapalha no momento é a mania de perseguição mesmo. Como tenho saudades da época em que ia ao cinema e só reparava no filme. Está complicado, e a solução é mesmo alugar um quartinho e ficar de boa, assistindo tv e na net. Acho que a mania de perseguição seja um pouco pior, não me sinto confortável em nenhum lugar, a não ser no parque perto do abrigo. O Chimbinha é uma boa companhia. Mas força ai para você e obrigado pela visita ao blog.

      Excluir
  2. Julio,
    Não conseguiu arrumar um dono pro chimbinha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente ainda não consegui, até coloquei no facebook, não queria deixá-lo na associação protetora dos animais, se ele não conseguir dono, acho que ficará o resto dos dias trancado. Vou ver se coloco o anúncio em um jornal aqui da cidade. Ele é muito dócil, os funcionários do parque até que dão comida para ele, mas ele precisa de mais atenção, e o período das chuvas está chegando.

      Excluir
  3. Julio, vc teve mais ou menos gastos morando pelas ruas e albergues em comparação ao tempo em que morava no quarto ? Vc é muito organizadinho com as suas coisas por isso não consigo imaginar vc num albergue. No albergue além da falta de privacidade ,vc tem que conviver com vários tipos de pessoas limpas e porquinhas. Pra quem tem mania de perseguição a convivência num albergue não deve ser fãcil não. Meu namorado é bem bagunceiro e acumulador quando que vou ao apartamento dele faço ele arrumar tudo junto comigo e jogar um montão de coisas fora . Ele fica tenso a princípio mas se acalma e se sente bem com as coisas mais arrumadas e mais fáceis de pegar. Meu namorado é interditado parcialmente e precisa ser assistido, por sua filha que tem a curatela , para poder se casar comigo. Ele é formado em direito pela UFRJ e entende de tudo , é pensionista e cuida do dinheiro dele. Ele tá meio que angustiado e fica insistindo no casamento. Diz que se sua filha não aceitar a realização do nosso casamento ele ingressa com um pedido de LEVANTAMENTO DE INTERDIÇÃO. Ainda não sei se ele fizer isso ele perderá a pensão que recebe.

    ResponderExcluir
  4. Oi, encontrei o blog enquanto procurava informações sobre esquizofrenia. Mês passado minha amiga com que estudo que tem apenas 15 anos descobriu que é esquizofrênica, seus pais esconderam isso dela e resolveram contar só agora e faz dois meses que eu fui diagnosticada com depressão. Ando muito confusa, minha vida tá um caos, não consigo parar de me preocupar com minha amiga, que vê coisas e escuta.
    Ela só anda de touca e de fone de ouvido pra evitar de ver/ouvir algo, eu procurei pela internet sobre como posso ajudar um esquizofrênico e não achei nada que eu já não fiz, não consigo perguntar diretamente pra ela em que posso ajudar pois tenho medo de magoa-la. Julio, como esquizofrênico, o que poderiam ter feito para te ajudar? Ando mais triste ainda por ver minha amiga tão mal, obrigada por ler.

    ResponderExcluir
  5. Super estranho é quando num dia eu estou me sentindo a bactéria do cocô do cachorro do bandido e no outro eu tô animada e até otimista, tenho medo as vezes,. é um sentimento estranho. Outra coisa eu nunca fico feliz, animada talvez (ainda assim muito pouco) feliz nunca, parece ingratidão as vezes, mas NADA me faz feliz, se eu recebesse uma ótima notícia hoje teria a mesma reação que estou tendo agora, apatia pura! você também sente Isso? Sinceramente tenho dó de quem tem que conviver comigo, não falo muito, sou bem tranquila, mas me sinto um verdadeiro estorvo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, eu tenho essa apatia sim, ela é faz parte dos sintomas negativos da esquizofrenia. É bem chato isso, nada tem graça como antigamente. E a oscilação do humor também é bom complicada, não é simplesmente o fato de estarmos alegres ou tristes, o ânimo varia muito de um dia para outro. Espero que se recupere. Obrigado pela visita ao blog.

      Excluir
    2. Pensei em tomar o zetron mas Pqp quanto efeito colateral! Insônia... se eu tiver mais aí eu tiro direto acordada, tem noite que eu tomo três ou quatro dramin aí sim durmo igual um bebê, outro dia até explodiu uma panela de pressão aqui em casa só soube quando acordei umas 3 horas depois do ocorrido, numa caaalma.. mas eu queria um medicamento que desse uma melhora significativa nesse sintoma de apatia que dá nos nervos...

      Excluir
    3. Já experimentou a sertralina? No meu caso não senti nenhum efeito colateral e até achei graça nos programas de domingo à tarde dos canais abertos. Só parei por que não gosto de ficar dependendo de remédios para me sentir feliz. Obrigado.

      Excluir
    4. Ah, pelo que você disse, você ficou tão zen, se eu ficar mais do que eu sou, eu não levanto da cama.

      Excluir
  6. Ha uma semana percebı que mınha mae esta com esquızofrenıa paranoıde. Nao sou nenhuma medıca, mas pelo quadro que ela ta desenvolvendo (manıa de perseguıçao e delırıos) e depoıs de fazer umas pesquısas na ınternet, acredıto nısso. Consulteı um psiquiatra quarta e ele me dısse que precısa que ela va ao consultorıo para que possa conversar com ela, mas nao seı como leva-la. Ela nao ta sendo medıcada e ısso me assusta. Ela ja dısse que se eu nao parar de colocar coısas na ınternet sobre ela (nunca faleı nada), ela vaı se matar na mınha frente. Nao seı o que fazer. Ha algo que fızeram pra te convencer a procurar um medıco? Me ajuda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente não fizeram nada para me convencer, e também seria muito difícil. O que se passa em nossa mente é como se fosse a mais pura realidade. Depois de passar por inúmeras situações difíceis é que comecei a ter um pouco de noção do que é a esquizofrenia realmente. O primeiro passo é aceitar a patologia, mas é algo muito difícil convencer alguém que está surtado de que o que se passa em sua cabeça não corresponde à realidade. Espero que sua mãe tenha melhoras. Obrigado.

      Excluir
  7. Uma coisa que ajuda bastante, pelo menos a mim é o contato com a natureza e ocupar minha mente em algo, tipo artesanato, é relaxante e ocupa pra caramba a mente, ouvir musica, conversar também é muito bom, as vezes até esqueço as paranóias. Só não fico a vontade quando me oferecem algo pra comer, que eu já penso que fizeram alguma maldade com a comida, Boa sorte pra ti e melhoras no seu estado de ânimo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o contato com a natureza é remédio para tudo. No momento estou fazendo mosaico, não sabia que era tão bom assim, a gente vai brincando com as peças, como se fosse um quebra cabeça. Mas, no geral, o ânimo não anda dos melhores, mas espero que melhore com o tempo. Eu também quase não aceito comida de estranhos. Obrigado por visitar o blog.

      Excluir
  8. O chimbinha é mais livre e feliz que nós que somos acorrentados pelos problemas mentais. O chimbinha não tem consciência de ter uma mente tumultuada , conturbada cheia de confusão. O chimbinha nem tem na mente a idéia de suicídio. O chimbinha sabe se auto-preservar enquanto muito de nós tentamos a autodestruição. As vezes com a depressão extrema , a vida passa a não ser tão importante pra nós. As vezes invejo a felicidade dos cachorros dos mendigos.

    ResponderExcluir
  9. Julio,

    Quando vc viajava e escrevia aqui no blog, percebia que sempre estava de bem com a vida, animado.....

    Nesses últimos tempos percebo que está mais desanimado....

    Não é falta de voltar a fazer umas viagens?
    abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, as viagens pela estrada real pelo interior de Minas Gerais são ótimas, pretendo ainda fazer mais uns 800km, mas sempre em Minas Gerais, pois o povo do interior de Minas é mais pacífico. Agora estou cansado de morar em albergues, falta pouco para alugar um quarto e morar novamente sozinho. Obrigado.

      Excluir
  10. Olá. Parabéns pelo blog e pela iniciativa e coragem de contar a tua história. Achei bem útil as informações\ experiências que tu compartilha. Que ótimo que tu consegue disposição para responder aos comentários! Então, eu gostaria de saber uma opinião tua, pois me parece que os remédios ajudam bastante nas alucinações\delírios mais fortes, como em um surto, porém, depois de passada a fase mais crítica ainda persistem as vozes, ou alucinações, as quais causam sofrimento, mas que permitem que o sujeito tenha uma certa autonomia. É isso? Eu pergunto isso, porque já tomei uns 3 antipsicóticos e vários antidepressivos, mas nunca senti que eles me ajudaram, apenas me senti dopada, porém eu nunca tive um surto mais significativo\grave.... No momento e há alguns anos não estou tomando medicação, mas tenho sofrido muito com pequenas alucinações e ideias de quem riem\zombam de mim...Estou muito receosa de novamente tentar tomar antipsicóticos, pois sinceramente acho que só me atrapalhou e me desgastou, porém tem sido extremamente sofrido conviver com a psicose. Faço terapia ( há anos), tomo omega 3, mas não sei mais como me ajudar.

    ResponderExcluir
  11. morar sozinho eh bom... olha soh, minha serotonina tah 6 e o minimo eh 50, mas minha familia diz que eh normal... ai agora nao moro mais soh, e sou adulta, gosto de animais e estou ajudando alguns que precisam de lar e minha famila so no peh, a minha mae falando que estou sendo enganada, francamente, VSF velha chata! eu gosto da minha mae, mas acho que vc sabe, tem vezes que eh melhor a familia longe, senao, nao da.... francamente, ai nao pode se matar porque ficam tendo xilique que se vc morrer vao ficar mal, ah, vao pra pqp ¬¬

    ResponderExcluir
  12. Mas como se mede a serotonina? Eu não sei como é essa medição, gostaria de saber para ver como anda a minha. Obrigado pela visita ao blog. Eu também me sinto bem morando sozinho, é onde consigo respirar com tranquilidade e serenidade. Animais são ótimos mesmo, não conhecem o que é a maldade dos homens.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi a serotonina é feito um exame de sangue básico; tem que pedir para o médico pedir o exame (eles nunca pedem). Tem uma dieta superchata que vc tem que fazer 24h antes mas vale a pena.. nao tomar cafe, chocolate, beringela (!!!), kiwi e outras coisas boas...mas eh so 1 dia.

      Excluir