quinta-feira, 26 de junho de 2014

Último post final


  Bem pessoal, no penúltimo post havia afirmado que não iria postar mais. Infelizmente uma infeliz afirmação de um ser que se diz psicólogo me fez mudar de opinião. Para resumir, o cara disse que o esquizofrênico não consegue raciocinar, criar, enfim, não pode e não tem capacidade de fazer nada. Disse também que não tenho esquizofrenia por que consigo escrever e fazer um blog. Fui excluído do seu grupo no facebook. Mas não poderia ficar quieto né? Respondi e provei através de prints que esse cara é na verdade um baita de um mal intencionado e oportunista.
    Mas este post é realmente o último e por isso vamos falar de coisas positivas. Aliás, o que tinha que dizer sobre a esquizofrenia,  já disse. Quer dizer, sempre falta algo para se dizer sobre o assunto, de tão complexo que é.  O negócio agora é divulgar o blog. Nas minhas andanças vou sair distribuindo panfletos. Vou continuar com as minhas andanças com a minha mochila e com a minha barraca. Esse contato com a natureza não tem preço. Quer dizer, tem um preço, e é caro shahasuhsuas  Para mim o jeito é ir na barraca mesmo. Vou postar no blog o diário e as fotos das próximas andanças. É muito bom reler e rever as aventuras de um certo tempo.
    Resolvi publicar o blog por vários motivos:
    -sempre gostei de escrever
    - queria ajudar a diminuir o preconceito e o estigma que cerca a esquizofrenia.
    - queria também me sentir útil e ocupar um pouco a minha ociosa mente de aposentado.
    Mais explicações sobre o motivo está no post "por que escrever um blog?"
    Não tinha muitas pretensões nos posts, de início.  Mas, com o tempo o blog foi caindo no gosto dos internautas que lidam com o tema. Até algumas pessoas que não lidavam com o assunto, me diziam que gostavam de ler os posts. Também comecei a ser olhado meio como um psiquiatra, ao receber tantas perguntas sobre o assunto. Infelizmente não tenho as respostas para a esquizofrenia. Não sou inteligente, apenas procuro me esforçar e fazer sempre o melhor que posso. Algumas críticas eu recebi, mas os elogios e agradecimentos foram em maior número. (creio que recebi uns dois comentários negativos apenas). Isso me deu forças para continuar.
o blog tem tido um bom número de visualizações...

    Por um momento cheguei a sonhar que seria convidado a sair por ai falando sobre a esquizofrenia. Mas eu não sou totalmente a favor dos medicamentos. Experimentei vários e, na minha opinião, são todos meio parecidos. Falta muito para se chegar a algo no mínimo aceitável, que dê condições aos portadores de continuarem a estudar, a trabalhar, enfim, de viverem. Infelizmente, dá para se contar nos dedos a quantidade de portadores que tiveram uma significativa melhora e que voltaram aos estudos e ao trabalho sem maiores problemas. Falo isso por que há anos convivo virtualmente com portadores, desde as comunidades do orkut. Se eu falasse por ai que estava bem, que a esquizofrenia é como a hipertensão e que os medicamentos são uma maravilha, talvez seria convidado a participar de algum programa de televisão. Mas eu não sigo a cartilha de certas pessoas, e nem quero aparecer, vou até tirar a minha foto do blog.  Quero apenas falar o que penso e o que sinto, quero apenas falar a verdade. Quero ser apenas eu mesmo, não quero ter os meus sentimentos congelados por medicamentos que irão aumentar a minha taxa de colesterol e de triglicerídeos. Não quero ficar o dia inteiro sonolento, sem memória e talvez com o fígado detonado com o passar dos anos.
    Não sou totalmente contra os medicamentos. Se uma pessoa está surtada, agressiva, não há outra solução. Quer dizer, acho que não existe. A solução talvez seja o medo de muita gente que lucra com a loucura e deixaria muitos sem fonte de renda.
    Mas esse post é uma despedida(espero que sim, espero que o pessoal do outro grupo me esqueça). Agradeço a todos que acompanharam o blog. Considero todos como amigos e sempre respondi os comentários com o maior prazer, como se estivesse falando realmente com amigos de verdade. Mas, como disse em um post, acho que esqueci de tentar de esquecer a esquizofrenia e o passado.

    Sempre procurei tirar lições dos momentos difíceis e, com a esquizofrenia não foi diferente.
    -Aprendi que podemos ser mais fortes do que imaginávamos. Olhando tudo o que passei, ainda me pergunto como consegui passar por todas aquelas situações.
    -Aprendi também que a solidariedade das pessoas ainda existe! Num mundo cheio de crimes, falsidade, de miséria, ainda existem pessoas que se preocupam com o próximo. Por questões de dias eu não fui dessa para outra. A solidariedade humana foi o melhor remédio para a minha melhora no primeiro surto. Engordei 20kg em um mês, havia dia em que tive que recusar alimentos, quando estava nas ruas. Sem contar a palavra amiga das pessoas que paravam apenas para conversar comigo.
     -Aprendi a tirar lições das coisas negativas
    - Aprendi que, conhecendo melhor a esquizofrenia, estarei aprendendo um pouco de mim mesmo.
    Não devemos acreditar que o psiquiatra ou o psicólogo sejam os donos da verdade. São humanos como nós e tem suas falhas. Devemos é saber separar o bom dos maus profissionais. Questione sempre o seu psiquiatra, se não concordar com o que ele diz procure outro profissional. Se eu fizesse o que sempre me diziam, provavelmente hoje estaria pesando uns 120kg, com colesterol e triglicerídeos altos. E provavelmente estaria dormindo em meu quarto. Não é isso o que quero para mim. Espero que os bons profissionais entendam o que estou dizendo. Felizmente é apenas uma minoria que só quer saber de lucrar com a desgraça alheia.
    É isso ai. Meus empréstimos já estão quase quitados. Quero voltar a ter uma vida normal. Sair viajando por ai é bom demais, mas tem a questão da higiene e da segurança. Se morássemos em um país sem violência eu continuaria a dormir em minha barraca. Mas também tem a questão do peso, não dá para ficar o resto da minha vida carregando uma mochila com quase 12kg. Alguns filmes nos fazem pensar que é uma maravilha sair por ai, sem destino. Mas não é bem assim. Mas não me arrependo do que fiz, vou continuar a viajar sim, mas quero ter o meu cantinho e as minhas coisinhas.
    Meu trabalho no blog foi como a história de um pequeno pássaro que tenta apagar o incêndio na floresta, mas o bico é pequeno demais para apagar o fogo. Mas pelo menos tentei. Queria sair por ai dizendo para o maior número de pessoas que nós, os esquizofrênicos não somos uns monstros. Às vezes sim ocorre um episódio de violência envolvendo um portador. E a mídia parece dar tanta importância a isso, que chega a me dar a impressão de que os ditos normais não fazem isso também. Mas, se compararmos os índices de violência entre os esquizofrênicos e os ditos normais, chegaremos a conclusão de que, se não é igual, pelo menos não é tão diferente assim.
    Só queremos compreensão, respeito, melhores medicamentos e preços mais acessíveis. Queremos tratamentos mais adequados, queremos ser tratados individualmente, pois não existe a esquizofrenia, e sim as esquizofrenias. Fico chateado quando perguntam:
    -"O esquizofrênico é assim, ele faz isso?"
    É o velho rótulo. Não existe "o esquizofrênico". Existem pessoas, portadoras de esquizofrenia, com suas histórias, cada uma diferente da outra e que precisam ter sua individualidade respeitada no tratamento. Não é só ouvir a história e dar o mesmo medicamento de sempre, com a dose mínima.
    Teria muita coisa para falar. Mas acho que já falei boa parte. São quase 200 posts, mas sempre vai ter algo para dizer, pois é um assunto cercado de mistérios ainda e muito complexo.

Gosto muito dessa música. A letra não tem muito a haver com o post, mas o som dos violões me remetem ao campo, sempre que escuto essa música me vejo andando por ai pelas estradas de Minas. Mas creio que eu seja um pagão psiquiátrico shasuashaushaushas

Caminhos Pagãos

Dê uma olhada em sua Tv,
é uma janela limpa e luminosa,
Outra esposa trocada,
O que isso tudo significa?
Irmão mais velho, você não erra,
Mostra pessoas fracas agindo como fortes,
Então eu olho para fora,
Para ver o verde.

(Refrão)
Você sonha em beber do Graal?
Que a verdade está inserida num conto,
e que Arthur está adormecido, esperando para voltar?
Você sabe que Jack mora no Verde,
Que as coisas nunca são como parecem,
e que a vida é mais do que o dinheiro que você ganha.

Rhiannon cavalga em seu cavalo
É somente um conto é claro,
uma história antiga,
de tempos que se foram.
Mas sente-se comigo nesta colina,
Veja como as coisas ficam imóveis,
E quem é aquela Senhora,
Cavalgando alto?

Primavera chegou e você viu,
Os Morris dancers no verde?
Só um pouco de divertimento,
Para passar os dias.
Mas existe mágica em sua dança,
A estação é abençoada e não é por acaso,
Então eu ergo minha taça,
aos Nossos Caminhos Pagãos.


 Obrigado a todos os esquizofrênicos e aos não esquizofrênicos que curtem o blog. Continuem
lutando, não falo muito em Deus, pois respeito a crença de cada um. Eu acredito no meu Deus, e creio que ele está feliz comigo pois acho que cumpri a minha parte.
    Agora tenho que tentar a voltar a ser o cara distraído como era antes dos surtos, se vou conseguir não sei, mas tenho que esquecer o passado.



10 comentários:

  1. Julio, acompanho seu trabalho e não resta duvida que voce tem talento. Não pare de escrever pois voce tem dom para a coisa. Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu André por seguir o blog. Infelizmente algumas coisas que andam acontecendo me fizeram chegar a conclusão de que o melhor é me afastar desse meio, pois há muito jogo de interesses, não sei por que sou mal visto por criticar os medicamentos. Vou postar somente as viagens que fizer, mas como vou ter que pagar aluguel, creio que só vai dar para viajar uma vez por ano. Abraços

      Excluir
  2. Espero que daqui um certo tempo vc mude de ideia e volte a falar sobre esses temas, seu blog foi um dos melhores que conheci, me ajudou muito. Vc tem muito talento!!! Até breve!!! Ass: Sandro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Sandro pela força, fico muito feliz em saber que, mesmo escrevendo com simplicidade, ajudei em alguma coisa. Todo o tempo gasto e o dinheiro valeram a pena. Verdade, com o tempo as coisas podem mudar, mas no momento preciso dar um tempo mesmo. Abraços

      Excluir
  3. Oi Júlio que pena que não vai escrever mais!!! mas com certeza deve fazer e seguir o que está sentindo neste momento, não ligue para essas pessoas insensíveis que as vezes insistem em nos fazer sofrer, com certeza aquele psicólogo que falou coisas que te deixou chateado precisa estudar muito, mas muito mesmo, sempre leio e tenho certeza que a maioria das pessoas que lêem seu blog tem alguém na família, ou amigos ou são esquizofrênicos. A maioria das coisas que vc escreve eu lembro do meu irmão e ele tb é muito inteligente.
    Quanto aos medicamentos penso exatamente igual a vc.
    Mas parabéns pelo blog vc me ajudou bastante e com certeza muitas pessoas. Tudo de bom e boas sorte nas suas escolhas e nas suas andanças.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelas palavras. Mas algumas coisas que aconteceram me fizeram refletir e cheguei a conclusão de que seria melhor parar mesmo. Mas foi uma das melhores coisas que aconteceram na minha vida, o fato de escrever um blog que foi tão bem aceito e principalmente por ter ajudado algumas pessoas. Felicidades para você e para o seu irmão. Abraços

      Excluir
  4. Boa tarde Júlio, eu sou irmã de um esquizofrênico e, bom, tenho tanta coisa pra comentar contigo mas, de momento, quero dizer que vou entrar em contatopor e-mail sobre o livro, mas desde já tenho uma idéia pra ti, não sei se é isso qeu tu fez mas me aprece qu enão foi exatamente: tu escreveu numa seqüência e método diferentes no livro né? Aqui no blog tu seguiu um jeito mais internáutico digamos assim, então porque tu não lista tudo que postou aqui, com títulos como capítulos, e faz uma segunda edição?
    eu juro que minah vontade é imprimir tudo isso aqui só que é MUITA coisa, então se vc tivesse essa paciência, daria um livro tbm, eucompraria ;-) nem todo esquizofrênico tem internet ou pode acessar sozinho, quase todos que conheço não, e eu queri amuito qu emeu irmão lêsse.
    Acho meio desperdício vc parar de escrever. Eu realmente achei que uma pessoa se auto controlar sem os remédios, ou mesmo sem aprte deles, seri aimposível, como em mente brilhante, mas vc me provou que não só é possível com é incrível. parabéns. Seu intelecto me lembrou meu irmão antes dos remédios, sempre genial.
    Prefiro que vc não pare de escrever, de repente continue com " as aventuras das viagens de um esquizofrênico" algo assim hehehe sim eu sei que fiocu estranho mas com certeza o título ´eo de menos, vc pode pensar num melhor certamente, afinal, o escrito e blogueiro é vc.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Obrigado pelas palavras. Pessoas como você é que me incentivam a continuar a luta, mas não sei se irei continuar o blog, apenas irei postar sobre as andanças que irei fazer. Na verdade, queria parar logo no início, mas analisando os comentários, vi que tinha que escrever mais algumas coisas e no final foram quase 200 posts. Mas quem sabe se daqui um tempo eu mude de ideia, no momento estou um pouco cansado, pois não estou dormindo bem, mas tudo é uma questão de tempo. Obrigado.

    ResponderExcluir
  6. Lendo essa postagem e vendo vc ausente do blog, preocupo-me...
    Não abandone seus objetivos por conta de pessoas que não respeitam as outras...
    Siga em frente por quem te apoia, pois o que vc faz é bem, é bom.
    Não desanime...
    Nem se intimide!
    Siga em frente por todos que se identificam lendo vc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estou dando um tempo, vou ver qual o melhor caminho a seguir, pois a minha vida atual está um pouco entendiante.
      Obrigado

      Excluir