Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2014

Fala que eu não te escuto

Imagem
Bem, esse texto eu achei em uma revista chamada Em dia e fala sobre a mania que grande parte das pessoas têm hoje de não desgrudarem de seus smartphones.

    "Pode falar, que eu não te escuto, não te vejo, não interajo e não falo.
     Hoje o meu parceio é o smartphone e, neste momento, estamos almoçando, conversando com um monte de gente nas mídias sociais e, infelizmente não podemos dar atenção a você.
    Sei que estamos na mesma mesa, dividindo o mesmo espaço e até escolhemos os mesmos pratos, mas entenda, eu não estou aqui!
    O que você vê é só o meu corpo, pois estou em outro lugar.
    Estou com uma galera que curte tudo o que faço, ri de tudo o que posto, são superfelizes, são pessoas lindas, divertidas, resolvidas e descoladas. Estão sempre disponíveis e prontas para interagir.
    É claro que não são sempre as mesmas pessoas, elas se revezam conforme os horários, mas o legal é que fazemos tudo muito parecido, jogamos os mesmos jogos, então nunca estamos sós.
    Falamos…

Divagações esquizofrênicas

Imagem
Quatro meses em São Paulo. Foi complicado, mas posso dizer que já estou adaptado. Adaptado sim, mas feliz não. Sinto saudades das coisas de Minas, das padarias, do tradicional pão de queijo, do feijão tropeiro e outros quitutes da culinária mineira.
    Claro que não penso somente em comida. Sinto falta da mineiridade, do jeito simples, de falar e de ser, e da educação e gentileza do povo mineiro. Por exemplo, quando pedimos informações sobre a localização de um determinado lugar, o mineiro só falta desenhar um mapa para ter a certeza de que chegaremos ao destino desejado.
    No início, quando ainda estava no Arsenal da Esperança, na mooca, um certo desespero tomava conta de mim quando saia do abrigo por volta das sete da manhã. Ficava que nem uma barata tonta procurando um lugar tranquilo para ouvir o som do silêncio e às vezes me recuperar de uma noite mal dormida.
   Acabei achando o parque da mooca, que não é bem um parque ecologicamente correto. Lá tem uma subprefeitura, uma bi…

Consultas on line, Pode?

Imagem
Há algum tempo atrás, ocorreu algo que, para mim era no mínimo estranho e inusitado. Estava lendo alguns posts de um determinado grupo do facebook chamado esquizofrenia, quando, de repente o proprietário do mesmo entra no chat para conversar comigo.
    Até ai, tudo normal. Mas, depois de me cumprimentar, o cara começa a me oferecer os seus "serviços on line". Afirmou que aquela práticajá fora legalizada pelo conselho regional de psicologia e então queria me cobrar uma taxa de 50 reais por uma sessão de terapia. Recusei pelo fato de, além de não ter grana sobrando, ser da opinião de que no meu caso em particular as terapias não iriam surtir nenhum efeito positivo. No início dos meus surtos, por volta do ano de 2002, fiz várias consultas com psicólogas, e saia das sessões sem nenhuma resposta para as minhas dúvidas sobre o que estava acontecendo comigo. Na época as alucinações eram reais em minha mente e não me sentia à  vontade para fazer certas perguntas. Então, se as t…

O novo lar

Imagem
Novo albergue, antigos preconceitos

    Me adaptei mais rápido do que imaginava neste abrigo que estou no momento. Ele é simples e deve acomodar no máximo umas 180 pessoas. É um albergue misto, com homens, mulheres e crianças.     É um lugar tranquilo, e isso é o mais importante para mim. A maioria dos caras trabalham e chegam cansados, só querendo saber de tomar banho, jantar e dormir. No arsenal as coisas são mais agitadas, devido ao grande número de "bocas de rango" que estão por lá albergados. Caras de uns 20 anos não querem nada de trabalho, apenas desejam passar uma temporada no arsenal, comendo, bebendo e dormindo. E de dia frequentam as bocas de rango e telecentros da cidade. Eu faço um pouco disso, mas tenho  projeto e objetivos definidos, que é pagar os meus empréstimos. Que saudades eu tenho da minha televisãozinha de tubo, do meu home theather e do meu pc novinho que havia acabado de comprar!     Neste abrigo tem muitos caras idosos com problemas de saúde e que fica…

Os camelôs irão me matarrrrrrrrr!!!!!!!!!

Imagem
Se você tem o costume de curtir um som em seu celular provavelmente já deve ter se deparado com um problema muito comum ao tentar ouvir suas músicas favoritas: os fones simplesmente não funcionam! Ou, quando funciona, apenas em um lado está saindo som.
    Aí você se pergunta: Mas o que aconteceu? Eu sempre tomei tanto cuidado com o meu aparelho!
    O que acontece é que os fones de ouvido são um pouco frágeis mesmo. O cabo é fino e as conexões meio delicadas. Então, o que fazer? Sair comprando fone de ouvido novo toda vez que o original der problemas?
    Bem, eu cheguei a fazer o curso técnico de eletrônica por quase quatro anos, resolvi parar no último ano. Acho que por isso sou meio "atrapaiado" das ideias mesmo. Também trabalhei por cerca de 17 anos como operador de som( acho que isso atrapaiou ainda mais as coisas!). Nas firmas onde trabalhei sempre fui o "consertador" oficial de cabos. Com essa experiência consegui achar um meio de prolongar a vida desse co…

E agora Júlio? parte 2

Imagem
A noite 23/04/2014
    Enquanto esperava a salvadora kombi, a praça do Largo da Concórdia foi se esvaziando aos poucos até a noite chegar e deixar tudo meio escuro. As lojas de roupas do Brás e a maioria das lanchonetes fecharam suas portas. Pessoas de rua, não sei se sob o efeito de drogas ou álcool, perambulavam pela praça. Alguns paravam para conversar comigo, e falavam algumas coisas sem sentido. Estava tranquilo por estar perto de um posto policial. De repente chega um cara careca, também na espera da kombi. Senta-se ao meu lado e começa a conversar comigo. Tem 38 anos mas aparenta bem mais. Me diz que havia ficado cerca de 12 anos preso no Carandiru. Comenta que não deveriam ter construído um parque no lugar do presídio, e sim uma cruz gigante em homenagem aos mortos.      O cara muda o tom da conversa e começa a falar sobre os seus "feitos": havia matado umas 12 pessoas, mas sentia que Deus iria lhe perdoar pois nenhuma de suas vítimas era trabalhador. Disse-me também qu…