Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2013

Caminho de Sabarabuçu: 2ª parte

Imagem
24/092013-terça feira Sabará-Raposos-Honório Bicalho

    Recuperado das dores da primeira parte da viagem e de uma contusão no glúteo, planejo fazer o restante dessa viagem em uma semana, para poder curtir melhor as belas cachoeiras da cidade de Rio Acima.
    Creio que a maioria dos leitores devem estar se perguntando como que uma pessoa pode ter uma contusão no glúteo. Bem, eu vou explicar, ou melhor, tentar explicar essa inusitada situação.
    No abrigo somos todos acordados às cinco horas da manhã. Certa vez, quando dormi na parte de cima do beliche, o guarda municipal, como de costume, começou a acordar a galera no horário habitual. O problema aconteceu por que eu queria me levantar sem antes estar acordado. Então desci do beliche, não pela forma correta, que é pela escadinha. Não sei o que deu na minha cabeça, mas tentei descer me apoiando no  beliche ao lado. Resultado: cai do segundo andar de poupança no chão.
    Na hora até que não doeu muito a queda, ri muito daquela situação, …

Número 22 e a loucura

Imagem
Desde quando fui diagnosticado como esquizofrênico e assumi essa condição publicamente, fui chamado de "22" algumas vezes. Sabia que era sinônimo de doido,  mas levava isso numa boa, mais na brincadeira mesmo. O que me intrigava era o porque do número 22 estar relacionado à loucura. O número 24 era relacionado à homossexualidade masculina, o 13 ao azar ou sorte(dependendo da pessoa, o Zagallo gosta muito desse número) e por ai vai.
    Pesquisando no Dr. Google, vários sites explicavam que o motivo disso é em virtude da carta 22 do tarot ser a do louco. Essa explicação não me convenceu, pois a maior parte das pessoas que me chamavam de 22 sequer sabiam da existência do baralho de tarot.
    Depois que me aposentei, morei um bom tempo em Ipatinga, perto da crackolândia. Convivi com o mundo das drogas, não usando, é claro, e sim morando perto de usuários e traficantes. Não foi opção minha morar em tal lugar, mas, ganhando um salário mínimo não tinha muito o que escolher.
    An…

Estrada Real Caminho de Sabarabuçu 1ª parte

Imagem
   Existem quatro caminhos da estrada real, aqui em Minas Gerais. Como a maioria já sabe, já fiz um:o caminho velho, entre Ouro Preto(MG) à Paraty(RJ). Esse caminho, conhecido como Sabarabuçu, é o menor dentre os quatro(110km+-). Mas é muito bonito também. Pretendo, futuramente, fazer os outros dois, que têm 500km cada um.  8 de agosto de 2013 Cocais

    Pego um ônibus em Belo Horizonte, com destino a Cocais, por volta do meio dia. É nesse pequeno e pacato distrito que se inicia o caminho de sabarabuçu, o menor dentre os quatro caminhos da estrada real em Minas Gerais. No meio da viagem, um senhor, aparentando uns 60 anos de idade, senta-se ao meu lado. Carrega um terço nas mãos e constantemente faz o sinal da cruz. Como "bom paranoico" que sou, logo penso que ele não foi com a minha cara e que estava fazendo aquele gesto por minha causa. "Mas então por que ele não se senta em outra poltrona?", me pergunto. Aquilo estava me incomodando, e muito, mas claro que não diss…

Divagações esquizofrênicas

Imagem
Estou dando um tempo em um abrigo aqui em Belo Horizonte enquanto não começo uma outra viagem. Esse abrigo não é tão grande e, por isso, é bem tranquilo. Às vezes rola algumas discussões, a maioria das vezes por motivos banais. Aqui têm pessoas de todos os tipos e formatos: idosos, jovens que saíram de casa, usuários de droga que trabalham e usuários de droga que não trabalham, pessoas de outros estados procurando oportunidades de trabalho e até um esquizofrênico, este que vos escreve
    Tenho que tomar muito cuidado, existem algumas regras no abrigo, como em qualquer lugar, mas é algo parecido como em uma cadeia(suponho isso por ouvir nos noticiários, nunca estive preso). A principal regra é ser humilde, não ficar contando vantagens de ter feito isso ou aquilo, de ter alguma coisa, etc. Bem, quanto a isso, até que não preciso me preocupar muito, sem falsa modéstia me considero um cara humilde. Não me acho melhor do que ninguém, já tive até um certo complexo de inferioridade antes…