Estrada Real:13º dia


19 de maio de 2013-Domingo
Carrancas-Vista Alegre

    Claro que ontem não fiz o que o guarda me "pediu". Na saída da cidade, conversei com um morador e ele gentilmente deixou que eu dormisse em frente a garagem de sua casa. Mesmo com o pouco papelão que consegui e com o forte vento frio, deu para dormir tranquilamente. 
    Tive que voltar para o centro da cidade para comprar um anti-inflamatório para ver se a dor na canela esquerda diminuia. A conversa com os policiais ontem me fez esquecer esse detalhe, e tive que esperar até as nove horas da manhã até encontrar uma farmácia aberta. Até que não tinha tanta pressa assim, pois hoje tive que percorrer 26km de estrada de terra em boas condições, sem muitas subidas íngremes. 
    Enquanto esperava a farmácia abrir, conversei com várias pessoas amigáveis, que tirou um pouco a má impressão que tive da cidade. Até tomei cafezinho na casa de um morador, que foi super gente boa comigo. Gostaria de agradecer aqui as pessoas que me receberam bem nesta cidade, lá tem pessoas legais sim, ontem é que ocorreu o fato desagradável, mas vale a pena visitar Carrancas, se tiver dinheiro, é claro. Não sei se já disse isso antes, mas o melhor nome para essa estrada seria Estrada dos Reais. rsrsrs 
    Todas as pessoas com quem conversei ficaram assustadas ao saberem o meu destino:
    -Mas você vai ganhar um prêmio no final?- chegou a perguntar uma mulher, estupefata.
    Disse que não, rindo. Citei o Caminho de Santiago, que é 200km mais extenso, e pessoas do mundo inteiro o percorrem na Espanha. Falo também do Monte Everest, para demonstrar que existem pessoas com ideias bem mais loucas do que as minhas. 
    Depois de comprar o medicamento, parto para o povoado de Vista Alegre. Na saída passo por várias pessoas, que fazem comentários sobre mim, ao me verem:
    - Ele é um turista doido!-comentou um garoto. 
    Talvez eu seja mesmo um turista, também doido. Doido por conhecer lugares lindos deste Brasil, mesmo sem ter grana para isso. Se isso for loucora, podem me internar. Só não sou o turista rico que a cidade de Carrancas tanto gosta. 
    Depois de dois dias cinzentos, o sol finalmente dá o ar de sua graça. O vento frio ficou para trás e aos poucos a alegria do início volta a tomar conta de meus pensamentos. Até o colchonete amarrado e pendurado em meu ombro acabou virando tan tan para que eu cantasse a música do Zeca Pagodinho:
    "Deixa a vida me levar
     vida leva eu"
tô chegando tô chegando...
      Encontro o primeiro marco que já está com a seta na parte debaixo da trilha. Isso me deixa mais animado e percebo que estou indo em um bom ritmo, acho que já devo estar na metade do caminho. 
    Como no caminho não tem restaurante, consigo almoço em uma casa no meio do percurso. Esse trecho é o mais longo sem restaurantes. Já estou pesando 82kg, quatro quilos mais magro desde que iniciei a caminhada. Tenho que percorrer 70km sem restaurantes, e ficar sem almoçar pode ser complicado, caminhando cerca de 30km por dia. Mas fora a dor na canela, estou em boas condições. 
    A família do cara onde almocei é tipicamente mineira, são bem mais fechados do que eu, e todos me olhavam com aquele ar de timidez. Com certeza não estão acostumados com a presença de estranhos. Para tentar quebrar o gelo, fazia aquelas perguntas meio sem graça:
    - O pessoal por aqui torce mais para o Corinthians e São Paulo, né?
    Mas eles foram super gentis comigo e não cobraram nada. No final me deram um monte de bananas.

    O caminho foi super tranquilo, sem muitas surpresas. Belas paisagens, muitos pássaros e bois, e poucos seres humanos. Encontro uma cachoeira e apesar da água estar muito gelada, tomo o meu banho e lavo minhas roupas. Estou me sentindo bem melhor, a volta do sol me trouxe boas energias e me deixou mais animado. Caminho sem pressa até Vista Alegre e chego ao meu destino por volta das 17 horas. No bar do povoado, pergunto se existe um local onde eu pudesse montar minha barraca sem incomodar as pessoas, e eles, gentilmente me indicam o salão de eventos. 
    Até que enfim um dia calmo e tranquilo, com um final feliz. Eu, Deus e a natureza. 
    Estava precisando disso.
    Essa música eu tenho no meu celular, e é uma das minhas preferidas. Não que eu esteja fugindo de mim nesta viagem, estou na verdade é fugindo de várias coisas de uma cidade grande, e me encontrando em meio a natureza. Mas o Wilson Sideral é um grande compositor aqui de Minas, nem acho legal dizer que ele é o irmão do vocalista do Jota Quest, pois, para mim, ele canta melhor do que o Rogério, além de ser um ótimo compositor.




Pisando fundo, acelerando tudo
Exagerando, saindo do limite
É o que eu te disse, eu sou assim
Partindo pra cima, fugindo de mim

Eu corro muito, eu vou pra todo lado
Levando comigo, quem tá do meu lado
É o que eu te disse, eu sou assim
Partindo pra cima, fugindo de mim

Ah, ah... Não perco tempo, nem perco a hora
Ah, ah... Esse é o momento, a hora é agora
Ah, ah... Vivo cada instante, não quero perder nada
Ontem está distante, ficou lá atrás na estrada

Só não existe viver sozinho, viver sem você
E sempre que eu fujo, te levo aqui, aqui comigo
Porque te amo, e eu sou assim
Partindo pra cima, fugindo de mim

Eu aproveito cada minuto
Se fiz, tá feito, eu nem discuto
É o que eu te disse, eu sou assim
Partindo pra cima, fugindo de mim

Ah, ah... Não perco tempo, nem perco a hora
Ah, ah... Esse é o momento, a hora é agora
Ah, ah... Vivo cada instante, não quero perder nada
Ontem está distante, ficou lá atrás na estrada

Só não existe viver sozinho, viver sem você
E sempre que eu fujo, te levo aqui, aqui comigo
Porque eu te amo
Só não existe viver sozinho, viver sem você
E sempre que eu fujo, te levo aqui, aqui comigo
Porque eu te amo

É o que eu te disse, eu sou assim
Partindo pra cima, fugindo de mim
Eu aproveito cada minuto
Ontem está distante, ficou lá atrás na estrada...

Só não existe viver sozinho, viver sem você
E sempre que eu fujo, te levo aqui, aqui comigo
Porque eu te amo
Só não existe viver sozinho, viver sem você
E sempre que eu fujo, te levo aqui, aqui comigo

Porque eu te amo, e eu sou assim
Partindo pra cima, fugindo de mim
É o que eu te disse, eu sou assim
Partindo pra cima, fugindo de mim

Comentários

  1. Eai parceiro, sou de goias, como esta a viagem?
    vc encontrou algum animal por ai? se encontrar tira umas fotos e posta, legal seu blog.
    me fez lembrar do quartel, la nos andavamos bastante e tinha pouca agua pra beber.
    fizemos marchar de 4, 8, 16, 30, e 48 km. de uma em uma hora paravamos 10~15 min para descansar.
    falouu, boa viagem

    ResponderExcluir
  2. A viagem no geral está ótima, as coisas positivas que estão acontecendo se sobrepõe e muito as pequenas coisas negativas que aconteceram até agora. Encontrei alguns animais que gostaria de fotografar, principalmente pássaros, mas eles saem voando na hora em que pego a câmera, principalmente os gaviões. Obrigado por visitar o blog, e se encontrar algum animal legal eu posto aqui.

    ResponderExcluir
  3. Oi Julio, tudo bem ?? que bom saber que teu viagem ta ótimo é que as coisas positivas se sobrepôe a las negativas es verdade fotografia algunos animais e cuida de tua canela toma cuidado na estrada fica atento sempre ok. las fotos som muito lindas pabens , vai enfrente Julio, trata de alimentarte melhior un forte abraço e desde Campinas sigo teu Blog, uma vez mais perdoa meu portugues , boa sorte sempre....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se precisa desculpar pelo português, o que vale é que a comunicação foi feita, pois deu para entender toda a mensagem. Muito obrigado por seguir o blog, a canela realmente dá complicada, uma dorzinha que incomoda, só o tempo mesmo e um pouco de repouso, é que forcei um pouco no início, acho que pela pressa em terminar. Mas com o tempo aprendi que a melhor parte é o caminho, e não chegar logo ao objetivo final, que é em Paraty. Como sempre dizem, um dia de cada vez.

      Excluir
  4. Oi td bem com vc... Bom saber que td esta correndo bem... Como sempre ti falo ... Devagar se vai ao longe... Nao tenha pressa . Nao si degaste...
    Eu quebrei o punho ... Estou operada...
    Vai na paz... Deus ti acompanhe
    Abcos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso ai, como na música do Martinho da Vila, " É devagar, é devagar que a gente chega lá". No começo eu estava com pressa, querendo fazer o caminho o mais rápido possível, só para mostrar aos outros que sou bom de caminhada, essas coisas. Mas aprendi com o tempo que o melhor do caminho é o próprio caminho, e não o destino final. Saber curtir um dia de cada vez, eu nem olho mais as últimas planilhas, procuro olhar e planejar no máximo dois dias. Você machucou o punho em uma caminhada? Obrigado pela visita ao blog.

      Excluir
  5. Olá meu querido Júlo César, muito bem, parabéns, nada de pressa, é devagarinho, apreciando as belezas desse lugar. Muito feliz por voce está realizando mas esse projeto com graça, beleza. Hoje eu ainda não tinha sorrido, foi só ler o dia de hj que voce descreve com tanto bom humor e gratidão. Que peninha que o papelão é desconfortável, mas quem sabe inventam um colchenete com 500 gramas pra voce levar na moclhila sem pezar tanto. Fique com Deus, deus te abençõe guarde vc e proteja. Anh! Se precisar não teime, repouse a canela ou passe em algum posto do Sus. São seu pés que te faz realizar suas caminhadas cuide bem deles. Um abraço de Marize

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por seguir o blog. Me faz sentir uma pessoa melhor saber que alguém está sorrindo com as minhas aventuras. O colchonete no começo era muito bom, mas com o tempo ficou meio achatado e desconfortável, vou ver se um saco de dormir é melhor, pois protege contra o frio também. Abraços.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Quetiapina

Reflexões diárias do dia a dia

Remédios: tomá-los ou não tomá-los?