quarta-feira, 24 de abril de 2013

Morador de rua: o dia a dia

torcedores usam a frase acima pois o estádio do atlético se situa no bairro Horto, em BH.

    Resolvi publicar este post para mostrar um pouco da rotina de um morador de rua, quer dizer, um semi morador de rua, pois tenho a minha barraquinha e, por sorte, consegui a aposentadoria e felizmente não tenho que ficar pedindo nada a ninguém, a não ser um pouco de respeito e paz.
    O dia começa cedo. Coloco o celular para tocar as seis da manhã, para não atrapalhar o comércio no local onde monto a  barraca. Não a monto em frente a residências ou edifícios, por questões óbvias de privacidade né? Se eu morasse em uma casa também não iria gostar que uma outra pessoa montasse uma barraca em frente a minha residência, por mais pacata que seja essa pessoa. Costumo sempre olhar o ponto de vista das outras pessoas envolvidas.
    O começo do dia é algumas vezes complicado, pois sempre dá aquela vontade de urinar, mas as ruas nesse horário já estão movimentadas de pessoas indo para os seus empregos.Tenho duas opções: dar uma segurada(o que é difícil) até ir no UAI(serviço da prefeitura) onde também acesso a internet, ou então guardar uma garrafinha de água mineral ou refrigerante vazio para urinar dentro da barraca e jogar em um lixo qualquer. Existe uma outra alternativa, que uso bastante, que é acordar de madrugada e urinar em uma árvore qualquer, pois é muito complicado ficar segurando a urina de manhã.  Teve um dia que não deu para segurar, e tive que ir correndo para uma árvore e um cara que ia passando de carro gritou, ao me ver:
    - O "mijão!"
    Nem precisa falar que fiquei todo sem graça, fingindo que não era comigo e sai, sem olhar para os lados.
    Já para a outra necessidade básica, a coisa até que é mais simples, pois temos que fazer isso apenas uma vez por dia. Ainda bem que o meu intestino funciona quase como um big ben e sempre vou ao banheiro de manhã, depois que acesso a internet lá no UAI. No domingo é mais complicado, tenho que ir na rodoviária ou então consumir algo em algum restaurante para poder usar o banheiro. Já anotei em meu caderno vários lugares para poder ir em caso de emergência. No shopping do centro, tenho que pagar 50 centavos para usar o banheiro, mas vale a pena pois o mesmo é muito limpo. Tem a estação ferroviária também,  o BH resolve(outro serviço da prefeitura) e outros locais que anotei, para não passar complicações em alguma emergência.
    Para fazer que o intestino funcione como um relógio é necessário adotar algumas práticas diárias, mas não muito complicadas. Ai vão mais algumas dicas de saúde do esquizo:
beber muita água




    1- Beba muita água: a água solta o intestino e não é cara. Beba de preferência meia hora antes ou duas horas depois das refeições. Durante só beba o suficiente para que a comida não fique entalada na garganta. Mastigue bem os alimentos também, para facilitar o trabalho do seu estômago, que não é de jacaré, né?
Uma boa prática também é beber dois copos de água em jejum, meia hora antes do café da manhã. Os benefícios estão ai no link, é só clicar para ver.
http://artigosim.com.br/os-beneficios-de-tomar-agua-em-jejum-pela-manha/

   2- Rotina alimentar: É recomendável seguir uma rotina, ter seus horários para as suas refeições. A lógica é bem simples. Se a comida entra em horas definidas, é bem provável que ela também saia em determinadas horas. Aqui o papo é reto. rsrsrsrs

    3- Yakult: Não é propaganda enganosa não! Esse leite fermentado funciona que é uma beleza! E olha que é bem mais barato que o activia. Essas bactérias do bem tem outros benefícios também:
http://boaforma.abril.com.br/dieta/aliados-da-dieta/probioticos-iogurtes-600218.shtml

   4- Fibras: Não vou entrar em detalhes, pois quase todo mundo sabe que as fibras são ótimas para o bom funcionamento do intestino. Eu, por motivo de força maior, estou usando só as fibras das frutas, principalmente mamão e laranja. Mas se puderem usem farelo de trigo, germen de trigo, aveia, linhaça, etc. O que não falta são boas e baratas opções para isso. Em BH está tendo avalanche de estabelecimentos que vendem vários tipos de vitaminas, de quase todas as frutas, além de açaí, que virou moda por aqui. Já não se vê tanta gente tomando refrigerante por ai.

    Então, depois de acordar, urinar, tomar o café da manhã, acessar a internet e voltar ao banheiro para me aliviar, fico sem o que fazer na maior parte do dia. Fico perambulando pelas ruas de BH ou então volto a dormir, dependendo do meu estado de ânimo. Também costumo ficar na internet em outros lugares onde a prefeitura disponibiliza o acesso gratuito. No total, são quatro lugares, e, se quiser, posso usar a internet gratuita três horas e meia por dia.
    Almoço no restaurante popular às onze ou à uma hora da tarde, onde tem menos movimento. Depois dou uma passada no centro de referência para moradores de rua, tomar o meu banho e às vezes lavar roupa. Depois como um doce e uma fruta no mercado central e espero escurecer para montar novamente a minha barraca.  É uma vida meio sem graça, claro que a liberdade de ir e vir para qualquer lugar me faz bem. Mas já estou meio entediado e estou preparando uma outra viagem, desta vez bem mais longa.
    Até hoje não encontrei as palavras ideais para tentar explicar o que o ato de caminhar me proporciona. Não é como escalar uma montanha, não é um desafio em que ficamos felizes no final. Caminhar é diferente, e o barato está durante o trajeto, e não no final. Confesso que fiquei um pouco triste quando completei o caminho do Padre Anchieta. 

  

    São 700km entre Ouro Preto(MG) e Paraty(RJ). O caminho é conhecido como o caminho velho da estrada real e, pelo que dizem e pesquisei, parece ser muito bonito. Prometo postar todas as fotos que tirar pelo caminho. Preciso de um pouco de aventura e, apesar de estar se aproximando o inverno vou arriscar, mesmo passando pelo sul de Minas, que já é frio por natureza. Se tem gente que escala o monte Everest e fica com tudo congelado, por que que não posso passar um pouco de friozinho em Minas? Vou arriscar, apesar do meu pé não estar 100%, pois a consulta com o especialista ainda não foi marcada. É complicado depender do SUS. 

Futebol de elite
    Adoro futebol, sou fanático por um time(prefiro não comentar qual é), mas estou fazendo um esforço danado para largar essa paixão que carrego desde criança, quando as coisas eram diferentes e os jogadores jogavam por dinheiro, é claro, mas também por amor ao clube. Peguei dengue e senti na pele o que é depender de uma UPA. Atendimento péssimo, falta de médicos, demora, etc. O pior é que descarregamos  nossa indignação com os menos culpados do problema, que são justamente as pessoas que estão trabalhando no momento. E logo eles, que além de ganharem pouco e sem condições, ainda tem que aturar a ira dos usuários. Só para se ter uma ideia, só no Mineirão foram gastos 800 milhões na reforma para a copa enquanto que para a dengue foram gastos apenas 150 milhões em TODO O PAÍS O ANO TODO! O estádio de Brasília é o que mais saiu fora do orçamento, por que será? Ainda dá para gostar de futebol? 
antes o estádio de futebol era para todos
    Por falar em futebol, quem viu o "jogo" da seleção ontem? Estádio bonito, torcedoras lindas, tudo certo.Só ficou faltando o time e os jogadores. Neymar cai cai só joga 10% na seleção o que ele joga em seu clube, o Santos. Ronaldinho baladeiro se limitou a fazer gestos, pedindo para os jogadores terem calma e tocarem a bola. Oras, eu faço isso por dois salários mínimos Felipão! Eu assisti o jogo no meu celular, e me arrependi de ficar carregando o mesmo por duas horas em uma revendedora de automóveis. Estou sendo saudosista, o futebol hoje no estádio é para as pessoas de classe média e alta, depois que a geral acabou. Para quem não sabe geral em estádio de futebol era aquele lugar próximo ao campo onde os torcedores menos favorecidos podiam assistir uma partida de futebol. A visão era péssima, só dava para ver as pernas dos jogadores, tinhamos que ficar em pé durante o jogo e enfrentar o sol e a chuva. Mas o ingresso era acessível a quem ganha um salário mínimo, que é a grande  maioria dos torcedores. E não havia divisão de torcidas! Torcedores rivais ficavam juntos e misturados na geral, sem brigas e sem confusão. Hoje, a polícia tem que monitorar a cidade inteira, por que as "torcidas organizadas" marcam brigas pela internet. O engraçado é que esses "torcedores" ganham ingressos dos clubes, por que eles cantam, apoiam o time. Não duvido que ganhem transporte também, pois em jogos do meio de semana em outros estados lá estão eles e com certeza não trabalham, pois não tem como uma pessoa estar em São Paulo à uma hora da madrugada e estar no trabalho às seis da manhã. O futebol hoje é de elite e dos bandidos das organizadas, a verdade é essa. O ingresso "popular" em dias normais custa entre quarenta e sessenta reais. O trabalhador que ganha pouco mais de um salário pode ir ao estádio? Melhor é assinar uma TV e assistir os jogos em casa, longe de brigas e confusões. Estão elitizando o futebol nos estádios e estão descartando os menos favorecidos, a verdade é essa. 
    Bem, agora vou ter que ir, pois o meu intestino está avisando que é hora de ir ao banheiro. E o seu intestino, como está?

Ai estão algumas fotos da viagem quando fiz o caminho do Padre Anchieta


    Bem, essa ai de cima não é bem uma foto, eu estava viajando de trem para Vitória, quando, perto da cidade de Aimorés, ainda em Minas Gerais, avistei essa linda formação rochosa(olha o geológo baixando!) e resolvi filmar. Ai depois foi só congelar a imagem usando um editor de video.

    Essa foto eu tirei em Barra do Jucu, em Vila Velha. É um pequeno balneário, mas vale a pena visitar. Tem um cara que construiu um castelo(foto abaixo) mas não consegui falar com ele.

    Essa foto ai de cima eu tirei quando estava perdido na praia deserta, quase sem água, entre Vila Velha e Guarapari. Não sei o que os dois urubus estavam esperando em cima da placa...

    Seja pouco e seja louco, se isso incomodar ou não satisfazer ninguém, o problema é deles.


    Essa foto foi quando dormi na praia deserta, pois resolvi caminhar até de noite e acabei ficando perdido.

    Siri me estranhando na praia deserta.

    Praia de Setiba e ao fundo, Guarapari.

    Outra foto tirada em Setiba.
    Esses cientistas cada hora falam uma coisa...
    Guarapari, o nome do santo eu esqueci, acho que é São Pedro, quem souber poste ai nos comentários.

10 comentários:

  1. assim vc matou a curiosidade de todo mudo...rsrs ahahah e ainda deu umas dicas de saúde né? ah não posso deixar de dizer que vc ta lindo naquela foto. te amo!

    ResponderExcluir
  2. Olá. É São Pedro sim.. Nasci em Guarapari.. Que legal que você foi pra lá hein. Conheci seu blog pois estava lendo sobre a esquizofrenia, devido meu cunhado ter e agora está em um momento complicado. Mas espero que isso passe logo. Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita ao blog. Guarapari é muito bonita, não é a toa que é a praia dos mineiros também. Espero que seu cunhado se recupere logo, ele está tomando os medicamentos?

      Excluir
  3. Resolvi falar sobre como faço as minhas necessidades pois sempre procuro respeitar as pessoas, da mesma maneira que gostaria que fosse respeitado. Não urino na rua, pois respeito as crianças, as mulheres, os idosos. Se eu tivesse um filho, não gostaria que ele por acaso visse um morador de rua fazendo suas necessidades no meio da rua.

    ResponderExcluir
  4. Olá Júlio, como vai? Recentemente descobri os seus videos no youtube, meio que por acaso, e fiquei bastante impressionado com o relato de sua vida.
    Espero que você possa encontrar aquilo que tanto procura em suas andanças.
    Espero que pessoas boas cruzem seu caminho e o ajudem sempre.
    Felicidades!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, estou encontrando pessoas legais pelo caminho sim, e acho que essa próxima viagem vai ser muito legal e proveitosa, apesar de ser um pouco longa. Só tenho que agradecer a ajuda das pessoas.

      Excluir
  5. queria algum consolo pelo o que eu passei antes de ontem. Andei de um lado pra outro pela cidade inteira, achando que as pessoas se comunicavam comigo. Fiz um estardalhaço. Fui parar no aeroporto tentando entrar a força, dizendo que estavam me esperando do outro lado pra eu ir embora, achando que iria levar um tiro na cabeça a qualquer momento. A polícia civil pegou meus documentos, não devolveu, e meus pais foram me pegar às 2 da manhã na delegacia da mulher (sofri tentativa de estupro e coerção, por isso fico doida desse jeito pela cidade... achando que vão me matar). Não sei se a cidade me viu. O que você tem a me dizer sobre isso? Queria uma palavra de consolo. Gosto de algumas meninas (sou lésbica) e me afasto delas por não querer que elas também sejam estupradas ou invadidas pela convivência com a minha pessoa, porque qualquer homem consegue fazer piada machista comigo e me invadir, então não quero que isso aconteça com elas também. Estou sofrendo muito. Meus estão sofrendo. Tô triste demais. O que você tem a me dizer sobre isso? Tem alguma palavra de consolo? Achei que minha internet tava bugada, que estavam me observando através dela, se comunicando comigo. Sinto que vou ver algumas pessoas e as encontro na rua.

    Tô triste demais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, essa sensação que as pessoas sabem o que a gente está pensando é bem complicada, eu passei por isso também, e fiquei bastante mal, tanto fisicamente como psicologicamente. Eu também cheguei a pensar que estavam monitorando a minha internet por um tempo. Isso é a famosa mania de perseguição. Mas muitas pessoas tem mania de perseguição sem ter esquizofrenia. O que existe são vários graus de mania de perseguição. Eu sei que é complicado confiar nas pessoas neste periodo, mas vc não conhece alguém na sua cidade para se abrir, e depois fazer o tratamento?

      Excluir
    2. Olá anônima. Sou voluntário de um grupo chamado CVV (centro de valorização a vida). O Júlio tem razão, você precisa não apenas se abrir com alguém, mais também buscar um tratamento, pois ao que parece, você tem algum grau de esquizofrenia. Caso precise conversar ou mesmo desabafar, deixo aqui o site do CVV: www.cvv.org.br
      (lembrando que vc não precisa se identificar)
      E o meu skype: mywayz2

      Precisando conversar, expor suas ideias ou desabafar pode contar comigo.
      O mesmo digo a você Júlio.

      Um abraço fraterno a todos vocês!

      Excluir
    3. Achei interessante o seu post, parabéns. VocÊ tem uma escrita muito organizada parabéns Mesmo. E queria dizer para o "anonimo(a)" que só há uma solução eficaz para seu problema: Jesus. Olha Jesus curou um lunático, e também não deixa de amar as pessoas. Deus ama todos Ele só abomina o pecado que nós praticamos. Quando vier esses pensamentos, esse sentimento de perseguição ORE. Não sabe orar? é só vocÊ dizer o que senti para Deus, e quero deixar esse salmo 27:
      "O SENHOR Deus é a minha luz e a minha salvação; de quem terei medo? O SENHOR me livra de todo perigo; não ficarei com medo de ninguém."

      PROVÉRBIOS 29.25: "É perigoso ter medo dos outros, mas confiar no SENHOR dá segurança."

      Deus Te ama nunca vcs esqçam disso. Pode as pessoas julgarem, maltratarem vcs, abandonarem, Mas Deus sempre Vai estar ao seu lado. E vc está ao lado de Deus? Deus o guarde e tbm guarde o "anonimo(a)". E a prova desse amor de Deus por todos é dEle(Deus) ter dado o seu único filho por amor a TODOS NÓS. (João 3.16) Fiquem com Deus. mUitos abraços *--* Jesus Cristo Te ama e deu a propria vida por vc e por mim, por Todos ;))n esqcendo q Ele ressuscitou e está neste instante a direita do Pai intercedendo por Nós. <3

      Excluir