Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2013

O tempo

Imagem
Hoje, depois do almoço, planejei descansar(de que?rsrs) em um lugar bem tranquilo. Um lugar onde não se ouvisse o som dos motores dos carros e nem o ir e vir dos pedestres apressados em suas tarefas diárias.
Logo veio em minha mente a imagem do Colégio Nossa Senhora do Monte Calvário, onde havia estudado do maternal até a primeira série do segundo grau. " A parte de trás do colégio é bem tranquila, não passa carro e nem gente, vai dar para descansar", pensei.
    Então, depois do almoço e do banho no centro de referência, me desloquei para o colégio de freiras onde aprendi o beabá. A minha surpresa foi maior do que a decepção de não encontrar um lugar tranquilo. Na rua de trás do colégio haviam carros estacionados dos dois lados da rua, restando poucas vagas para outros veículos. A rua fora asfaltada e o movimento de veiculos era intenso. O de pedestres também. Olhei então para mais adiante, e, no lugar do antigo supermercado municipal está sendo construído um enorme prédi…

Morador de rua: o dia a dia

Imagem
Resolvi publicar este post para mostrar um pouco da rotina de um morador de rua, quer dizer, um semi morador de rua, pois tenho a minha barraquinha e, por sorte, consegui a aposentadoria e felizmente não tenho que ficar pedindo nada a ninguém, a não ser um pouco de respeito e paz.
    O dia começa cedo. Coloco o celular para tocar as seis da manhã, para não atrapalhar o comércio no local onde monto a  barraca. Não a monto em frente a residências ou edifícios, por questões óbvias de privacidade né? Se eu morasse em uma casa também não iria gostar que uma outra pessoa montasse uma barraca em frente a minha residência, por mais pacata que seja essa pessoa. Costumo sempre olhar o ponto de vista das outras pessoas envolvidas.
    O começo do dia é algumas vezes complicado, pois sempre dá aquela vontade de urinar, mas as ruas nesse horário já estão movimentadas de pessoas indo para os seus empregos.Tenho duas opções: dar uma segurada(o que é difícil) até ir no UAI(serviço da prefeitura) o…

Divagações esquizofrênicas

Imagem
Surtar tem vantanges?
    Hoje comprei um colchonete para dormir melhor em minha barraca. Não estava conseguindo dormir nos pedaços de papelão, pois estava causando uma certa dor no osso que fica perto da poupança(foi a melhor palavara que encontrei) quando tentava dormir de lado. Quem souber o nome do osso referido pode colocar nos comentários.      Não consegui dormir bem nos últimos dias, por vários fatores: 1- medo de ser roubado 2- medo de ser agredido por skinheads ou outros animais 3-falta de conforto  4-barulho, tanto de pessoas como de veículos     Estou carregando cerca de 8kg em minha mochila.  Barraca, colchonete, coisas de higiene, etc. Roupas, só cinco peças. Fico pensando em o que posso tirar para poder andar melhor depois que o meu pé melhorar, pois pretendo continuar as minhas andanças, já tenho plano para um caminho, que é bem longo e deve durar cerca de um mês.      Há onze anos atrás, no meu primeiro surto, cheguei a dormir na mesma região onde fico a maior parte do tempo …

Nas ruas de novo

Imagem
E aconteceu o que eu já estava meio que adivinhando, por conhecer um pouco de mim mesmo: Não aguentei ficar confinado no abrigo e pedi para sair, apesar do meu tendão de aquiles não estar totalmente curado da lesão lá no Espírito Santo.
    Fiz várias amizades no abrigo, afinal éramos meio que solidários no sofrimento de cada um. A experiência foi enriquecedora, apesar de um pouco triste, ao ficar sabendo da história de cada um que estava no abrigo como permanente(ficam lá o dia inteiro). Eles não estavam ali por que queriam, cada um tinha sua história de vida e dava para perceber em seus olhares que não eram muito legais. Alguns até que eram divertidos e alegres, conseguiam ser assim mesmo nessa situação, se bem que alguns ali estavam meio que por comodidade, aproveitando a hospedagem e economizando em aluguel e alimentação, gastando o dinheiro em bebida e drogas, pois alguns estavam ali já trabalhando e a procura de algum lugar para morar.
    Não consigo ficar confinado em um amb…

Um mendigo diferente

Imagem
O título desse post até parece nome de filme, mas não é. É a minha realidade atual, meio por opção, meio por morarmos em um país que impossibilita as pequenas empresas assinarem a carteira de trabalho de seus funcionários, e, quando o conseguem, assinam a carteira com um valor abaixo do que a pessoa realmenete recebe.
    Falo isso pois tive a sorte de me aposentar, não posso reclamar disso, mas foi com um salário mínimo, sendo que ganhava um pouco mais. É engraçado que no nosso país consideramos sorte uma obrigação do governo. Muitas vezes digo: "Tive a sorte de ser atendido rapidamente no posto de saúde", como se fosse algo que estivesse recebendo de graça. Mas é isso ai, bola pra frente e chega de chororô.
    Estou em um abrigo, ainda me recuperando da lesão no tendão de aquiles, pois o mesmo ainda está um pouco inchado e dolorido, devido ao esforço que fiz. Na próxima segunda terei que ir ao ortopedista, mas creio que não é nada sério, o problema é que me machuquei em um…