Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2013

Nas ruas 23/02

Imagem
O albergue

    Ontem, por puro cansaço, resolvi deixar de dormir nas ruas e ir para o albergue. Não estava conseguindo dormir direito, por temer que roubem a minha mochila. Por duas noites cheguei a ver um cara me vigiando, de madrugada, cerca de uns 40 metros, mas, quando fui verificar quem era, não vi ninguém. Os moradores de rua estão dormindo em grupo, por temerem serem agredidos ou até queimados por "pessoas" que não se sabe o motivo, acha graça em fazer uma crueldade dessas.      Eu estava tomando a clopormazina juntamente com o fenergan, mas tive que suspender a medicação para não me tornar uma presa fácil durante a madrugada. Já estava exausto, trocando o dia pela noite, já que de manhã conseguia relaxar e dormir um pouco em um bairro mais afastado do centro da cidade.      Ao chegar ao albergue, tive uma boa surpresa. As dependências do lugar estão limpas e bem pintadas, os banheiros estão todos com cerâmica. Creio que o albergue deva ter sido reformado há pouco tempo.…

Nas ruas: 21/02

Imagem
 No zoológico     Ontem, após cerca de uns 35 anos, volto ao Jardim Zoológico. Não vou negar que me senti como uma criança novamente, fotografando e filmando todos os animais. Uma sensação de liberdade que há muito tempo não sentia, com o sol e o vento batendo em meu rosto. Antes achava bom não querer sair de casa, pois o sol poderia ser prejudicial à saúde, etc. Mas, como viver sem sair de dia?
   Apesar do calor que está fazendo em BH, algo em torno dos 34ºC, andei como há muito tempo não andava. O clima e a qualidade do ar da capital mineira é bem melhor do que de Ipatinga, e isso me faz andar com mais disposição. A sensação é de os 34 graus de Ipatinga fosse mais quente do que os mesmos 34 graus de BH, talvez por não haver tanta brisa na cidade do Vale do aço, por isso que usam atualmente o termo "sensação térmica". A cada dia que passa estou me sentindo mais bem disposto e caminhando cada vez mais, para fazer o caminho do Padre Anchieta sem maiores problemas. Pretendo ir …

Por que sair por ai?

Imagem
A maioria das pessoas encaram com naturalidade a decisão de uma pessoa de sair andando por ai, só com a mochila nas costas. Comigo não foi diferente, quase todos os meus amigos, virtuais ou não, acharam a decisão normal. Mas boa parte chegou a pensar que eu estava ficando maluco, que eu tinha parado de vez com os medicamentos.
    Muitas pessoas fazem isso no mundo todo, por que eu não posso fazer? Por que tenho esquizofrenia? Sei que alguns portadores passam por problemas sérios e graves, e até nem saem de suas casas, devido a patologia. Estou ciente dos perigos que as andanças podem trazer, mas, sinceramente, me sinto mais seguro nas ruas do que no local onde estava morando, ao lado de homicidas, traficantes, de pessoas que fingem ser seu amigo para ganhar a sua confiança para depois te roubar.
    Certo dia, uma vizinha simplesmente resolveu fazer um churrasco bem em frente de minha janela, e, pra variar, colocou o funk na maior altura. O vento trouxe toda a fumaça para dentro d…

Nas ruas 19/02

Imagem
Quatro dias nas ruas de Belo Horizonte e não fui incomodado por ninguém. Muito pelo contrário, as pessoas tem sido muito legais comigo, não tenho do que reclamar. Tem um morador de rua, que não sei qual o seu nome, que fez questão de me chamar quando um senhor estava distribuindo marmitex para moradores de rua. Obviamente que não aceitei, pois tenho dinheiro para me alimentar e não quero me aproveitar da boa vontade alheia. Esse morador de rua me parece ser um cara bom, até me indicou um lugar onde eu poderia ganhar uma grana vigiando carros. Ele não tem nada e mesmo assim se preocupaca com o bem estar dos outros. Claro que não vou confiar nele, morar nas ruas é algo bem complicado e traiçoeiro, talvez ele esteja querendo se aproximar de mim para tentar pegar a minha mochila, pois ela já me viu com a câmera fotográfica na mão Para ele, eu sou um desempregado, não contei a verdade para ele, não sei se entenderia. Mas a verdade é que eu estava correndo mais perigo naquele lugar, cercado…

Alexandre Nardoni era louco?

Imagem
Outro dia, a Juliana, no Rio de Janeiro, quando falávamos sobre o casal Nardoni, me disse que o Alexandre tinha um  trantorno mental.  Eu já tinha pensado nisso, quando via suas fotos com os olhos meio esbugalhados.
    A Juliana me disse que sua ex esposa o ficava atormentando querendo uma alta pensão, e que deixava a Isabella com frequência em seu apto enquanto saia por ai para se divertir. Não sei se essa informação é verídica, mas e se fosse? Existe justificativa para se atirar uma criança(um anjinho) do quinto andar de um prédio? Já pensou se a moda pega? Ah! Você está me incomodando, então vou te exterminar!
     Confesso que chego a pensar se a pena de morte não seria uma boa ideia para esse tipo de crime. Sei que é algo polêmico, mas acho que seria uma boa ideia, basta ver que nos Estados Unidos as pessoas devem pensar duas vezes antes de fazer uma barbaridade dessas. Claro que coisas desse tipo acontecem por lá, mas creio que não com tanta frequencia como no Brasil. Infeliz…

Andanças: Belo Horizonte

Imagem
17/02/2013     Chego à capital mineira por volta das 6:30 horas do dia 16(sábado). Tirando uma carreta que tombou na pista, a viagem do Rio para BH foi super tranquila. Difícil foi me despedir da minha amiga Danielli. Acho que ela percebeu a força que fiz para não chorar. E não me venham dizendo que chorar é bichice e tals não, todo homem chora mesmo, só que alguns conseguem segurar o choro.
    Já nas ruas, no início fico um pouco atordoado. O que fazer? Para onde ir? A ficha estava demorando a cair: acabou-se as mordomias, de café na mesa, almocinho na mesa, caminha arrumada. Agora eu sou um morador de rua! Sinceramente, estou com medo, muito medo para falar a verdade. Uma coisa é estar morando nas ruas, surtado e só com as roupas do corpo, não ligando a mínima pra nada. Já morar nas ruas, gozando quase que totalmente das faculdades mentais, é bem diferente. Agora tenho documentos, os cartões do banco(até parece que tenho dinheiro), a câmera e o celular. Sento-me no banco da rodoviári…

Perrengue bom

Imagem
Bem, como disse no post anterior, o Carnaval foi sem novidades, ontem consegui voltar a dar uma corridinha, ou melhor dizendo, uma trotada, coloquei em minha cabeça que no final do ano irei participar de uma maratona ai qualquer, mas, antes, é claro, tenho que reduzir os meus triglicerídeos para um valor no mínimo aceitável. A última vez que fiz o exame estava acusando uma taxa de 580mg, ou seja, quase o triplo do valor máximo permitido, resultado de muita massa dos quitutes mineiros e tortas de chocolate que não estava conseguindo controlar.
    Estou aproveitando ao máximo esse tempo para descansar, o nível de medição da minha bateria estava quase no zero, o meu hd estava todo fragmentado e a minha memória ram já estava pifando. O processador então, nem se fala. Mas agora está tudo bem, o nivel de stress está zerado e estou pronto para outra. A minha mania de toda hora colocar a mão no bolso para certificar que não perdi as minhas chaves sumiu(também agora não tenho chaves né?) m…

Andanças: Rio de Janeiro

Imagem
Duas amigas leitoras do blog, ao lerem o meu último post, me convidaram para passar o carnaval em suas respectivas casas. Havia relatado no post que estava muito estressado, devido aos últimos acontecimentos, principalmente os relacionados ao tráfico de crack, que vem tirando o sono de muita gente por aqui. Então, generosamente, elas me ofereceram seus aposentos para que eu pudesse descansar nesse período. Não pensei duas vezes em aceitar os convites, estava muito desgastado e não tenho grana para ficar me hospedando em hotéis por ai. Necessitava de recarregar minhas baterias antes de cair na estrada.     Então, fiz as minhas mochilas, e, depois de revirar o quarto pela centésima vez, chego a conclusão de que não estou esquecendo nada. Na varanda, deu para perceber que o proprietário e mais dois amigos estão sentados no passeio, perto da entrada. Resolvi então esperar mais um pouco, para evitar as despedidas, que   quase sempre acabo chorando ou então fazendo aquele esforço para fi…