quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Comunidade no facebook zomba de deficientes físicos e até de Isabela Nardoni

 
    Bem pessoal, o mundo não acabou, 2013 já chegou e desejo muita saúde e paz para todos.
    O post da semana passada desagradou aos fãs da comunidade prints na rede e agora, os comentários, que poderiam ser feitos sem autorização, agora tem que esperar a minha aprovação antes de serem liberados. Pensava que só pessoas legais viriam aqui, mas os fãs dessa comunidade, não satisfeitos em ver a palhaçada que é feita na página, vieram me ofender. Isso não me incomoda nenhum pouco, não me preocupo com a opinião de alguns adolescentes idiotas. Quer dizer, creio que sejam adolescentes, não duvido que não haja adultos com uma mente tão doentia.
    Uma experiência de quase morte como a que tive muda completamente a forma como encaramos o mundo. Percebemos o quanto somos tolos e banais ao nos preocuparmos com pequenas coisas. Não vai ser a opinião de um bando de idiotas que irá me abalar. Eu gosto de todo tipo de humor, até do chamado humor negro. Mas tudo tem um limite, e isso o que eles estão fazendo não tem nada de humor, é um crime e uma sacanagem muito grande com pessoas que nem pode se defender deles.
    Dei uma olhada na comunidade e constatei que o que eles fizeram no grupo esquizofrenia não foi nada em relação ao que é postado diariamente por lá. E o pior de tudo é que eles conseguem usar o
perfil de uma outra pessoa para fazerem seus comentários maldosos. Pensei que fossem hackers, mas não são. Hackers são inteligentes e o que essas pessoas tem na cabeça certamente não é cérebro, não vou falar o que deve ter por que todo mundo deve ter imaginado o que deve ter na cabeça desses caras. rsrs
Chamar essas pessoas de animais seria uma ofensa muito grande aos bichos, que só matam para se alimentarem e por instinto, só atacando humanos quando seus territórios são invadidos e são desrespeitados em seu habitat.
    Esses caras não perdoam nem uma criança que foi brutalmente assassinada. Isabella Nardoni não está mais entre nós, e, mesmo se estivesse, não teria como se defender. Mas e a mãe dessa criança? Esses caras não pensam na dor que ela ainda deve estar sentindo? Espero que ela nunca veja essa maldade que estão fazendo com um anjo. Não tenho religião, pois para mim não existe essa de católico não praticante, ou a pessoa é ou não é. Acredito em Deus, e me lembro de um trecho da Bíblia que diz que o reino dos céus é das crianças. Não me lembro com exatidão as palavras, mas foi algo nesse sentido. Tem pessoas que sabem a bíblia de cor de trás para frente e contam vantagem disso, mas praticar que é bom mesmo, nada.
alguém está vendo um peito nesta foto? o facebook viu e vetou a foto
    Não sei se as denúncias no facebook estão sendo apuradas. Provavelmente eles devem achar isso normal, pois, pelo tempo já corrido, já era para se ter tomado uma providência. As pessoas responsáveis por apurar esses casos no facebook provavelmente acham normal fazerem esse tipo de piada, mas o engraçado é que eles conseguiram enxergam um peito na foto acima e vetaram a imagem. Mente poluída a deles não?
     Como o facebook está fazendo vista grossa a esse tipo de barbaridade, resolvi fazer a denúncia na página do uol, que é específica para esse tipo de coisa. O preenchimento é simples e rápido, o único trabalho é tirar três prints de algumas imagens dessa comunidade. Se quiserem, podem usar as imagens do blog, para agilizar a denúncia, ou vocês irão esperar que eles façam piadas do seu perfil? Esse pessoal não deve trabalhar e nem estudar, e ficam no facebook garimpando perfis de pessoas que eles acham que possam ser engraçado.
 
    Não gostaria de postar a imagem acima, eu sei que é meio chocante, mas mais chocante ainda são as piadas que fizeram sobre o menino. Gostaria de falar somente sobre esquizofrenia, mas não consigo ficar sem pelo menos tentar fazer algo para que essa palhaçada um dia acabe.
   O link do uol para fazer a denúncia está ai. Você não vai gastar mais do que cinco minutos do seu tempo, e a denúncia é anônima.
    Isso não é humor negro! É crime! Se na lei ainda isso não é crime, deve ser por que os deputados em Brasília estão trabalhando muito e estão muito ocupados com outros assuntos. 
    Alguns fãs dessa comunidade me enviaram comentários me ofendendo e dizendo que eu quero aparecer e tudo mais. Oras, se eu quisesse aparecer, estaria no youtube abordando outro tema que não fosse esquizofrenia, isso não dá ibope, é óbvio. Hoje em dia qualquer coisa que saia da boca da Geisy arruda vira manchete nacional. Me parece que ela fez uma operação no clítoris, ou em um outro local, pois estava se queixando de que aquilo estava se parecendo uma couve flor. Depois da operação, ela agora está achando que está parecendo um botão de rosas. Para mim, ela pode fazer operação onde quiser, a vida é dela, o que me deixa estarrecido é que isso vira manchete nacional, tomando conta dos sites na internet e até ocupando uma boa parte do programa de domingo da rede record, que acho que se chama domingo espetacular, não me lembro o nome, pois não assisto a programação da emissora do "bispo" edir macedo, que só fala em dinheiro, e a programação de sua rede de televisão não condiz com o que ele prega, ou seja, é um hipócrita. É só ver a fazenda de verão. Não estou aqui dando uma de moralista, mas a pessoa tem que fazer o que ela sai falando por ai nos microfones para milhares de pessoas. Pra falar a verdade, já fui uma vez na igreja universal, e o nome de Deus praticamente não foi citado, já a palavra dinheiro perdi a conta de quantas vezes foi falada no microfone, com a promessa de que os fiéis receberão em dobro tudo o que ofertarem. 
mansão do edir macedo em Campos do Jordão  
    Então, se eu quisesse aparecer não iria fazer um blog sobre esquizofrenia. No post "sobre o blog "explico um pouco sobre os motivos que me levaram a escrever neste espaço. Não sou um cara inteligente, mas também não sou um retardado como os fãs da comunidade me xingaram. Acho que é um mito dizer que todos os portadores de esquizofrenia tem uma inteligência acima do normal. Pela minha convivência com outros portadores, cheguei a conclusão de que existem portadores com inteligência acima da média, outros na média, outros um pouco abaixo. Outra coisa que me incomoda um pouco é que esquizofrenia seja sinônimo de agressividade ou então que o portador come suas próprias fezes. Claro que em alguns casos o portador pode se tornar agressivo, principalmente se não receber um tratamento digno, ou então se abandonar os medicamentos. Não estou aqui para dizer que somos santinhos, dignos de pena e tudo. Para mim, se o portador abandonar o tratamento por conta própria e cometer um crime, deve ser responsabilizado pelos seus atos. E, com relação a comer fezes, pode sim chegar a esse ponto, se forem abandonados nesses lugares hediondos que alguns tem coragem de dizer que são hospitais psiquiátricos.

    Não duvido que uma pessoa internada nesse tipo de " hospital psiquiátrico" não custe mais do que cem reais aos cofres do governo. Eles não tem roupas adequadas, alimentação, higiene, etc. Com certeza, o dinheiro que é repassado a esses hospitais devem cair em mãos erradas, isso quando as prefeituras ou o estado ou seja qual o órgão responsável faça o repasse das verbas para o tratamento dessas pessoas. Agora, para os presos mesmo não falta verba, chegam inclusive a fazerem greve por causa da qualidade da comida. Pelo que as pessoas comentam, cada preso custa em média 1200 reais por mês aos cofres do governo, me corrijam se eu estiver errado, creio que seja até mais, pois faz bastante tempo que ouvi esse comentário. O pior de tudo é que se o preso tiver contribuído para o INSS(instituto nacional da sacanagem social) a família ainda tem o direito a uma boa grana, acho que o valor depende do número de filhos que o criminoso tiver. E as pessoas que estão realmente doentes? 
   Mas quem custa mais ao estado são os verdadeiros bandidos(os de Brasília) que, indiretamente, matam milhares de pessoas em todo o Brasil, por que a verba, que era para ser usada na saúde e educação, vai parar nos bolsos desses "elementos", não vou digitar aqui o que pensei por que é impublicável. 
    Então digo e repito, não quero aparecer. Só não quero ser rotulado. Se ser rotulado já é algo que te prende, ser rotulado erradamente é pior ainda. Não sou agressivo, e na fase mais crítica dos surtos, não fiz mal a nenhuma pessoa sequer, pelo contrário, achei que seria melhor tirar a minha própria vida.  Como disse um dia a psiquiatra Ana Beatriz Barbosa, o portador de esquizofrenia faz mais mal a si mesmo do que a outras pessoas. Segundo pesquisas, cerca de 30% dos portadores tentam o auto extermínio, sendo que 10% concretizam a tentativa. 

    Sempre prefiro dizer portador de esquizofrenia do que "o esquizofrênico". O termo esquizofrênico soa como um rótulo, como se todos nós, portadores, fossemos idênticos. Existem alguns comportamentos que são bastantes comuns aos portadores, devido as alucinações e pensamentos de perseguição. Um comportamento bem comum é o isolamento, mas conheço portadores que são bem comunicativos. Mas cada portador tem a sua maneira de ser e de se expressar, não somos um diagnóstico, temos nossas qualidades e defeitos como qualquer ser humano. E a esquizofrenia não é só um problema biológico, quando dizem que o excesso de dopamina no cérebro possa ser uma das possíveis causas dos surtos. Temos que levar em conta os fatores ambientais, que de uma maneira simples é a vida e o ambiente que cerca o portador. E, para complicar mais ainda, tem a parte psicológica, o que torna a esquizofrenia ainda difícil de ser tratada completamente. Então, repito uma frase do autor do livro "Cadê a minha sorte?": "Não existe a esquizofrenia, e sim as esquizofrenias". 
    Certa vez, um amigo meu, duvidando que eu tinha esquizofrenia, só por saber usar o computador, me fez o desafio:
    - Se você é louco, então rasgue essa nota de dez reais!
    - Cara, eu até posso ser meio louco, mas burro eu não sou né? respondi brincando.
      Bem, resolvi parar de tomar a sertralina. Estava com insônia e emagreci um pouco. Espero que a mulherada não fique animada e saia por ai comprando sertralina para emagrecer. Esse antidepressivo mexe um pouco com a química do cérebro, sem contar que pode ocorrer vários efeitos colaterais e reações adversas. Me lembro que, um dia, na fila do posto de saúde para pegar o meu "pan" de cada dia, vi uma mulher toda eufórica e feliz por ter conseguido a receita para a fluoxetina, que muitos dizem que ajuda a emagrecer. Provavelmente ela não sabe que a bula desse medicamento mais parece um pequeno livro de histórias. 
   Eu tive um efeito colateral terrivel com a sertralina, que foram contrações involuntárias dos músculos. Chega até a ser um pouco engraçado. A sensação é de que alguém está espetando a gente com uma agulha ou algo parecido. Ou então é que estamos levando um choque de 110V. Então, se você é cabeleira(0) nem pense em tomar para não ouvir reclamações de seus clientes. rsrsrsrs A contração vem quando a gente menos espera, se bem que ela ocorre geralmente nas pernas quando estamos deitados. 
    Hoje estou fisicamente bem sem a sertralina, estou tomando o ômega 3 e estou um pouco mais bem disposto. No começo, houve que um tipo de crise de abstinência, pois fiquei com tremedeira nas mãos. Cheguei a pensar que iria ficar dependente desse remédio e que iria precisar de tomá-lo a vida inteira. Mas, depois de alguns dias tudo voltou ao normal e agora não quero ficar mais por ai experimentando remédios sem ajuda de um psiquiatra. 
    É o que eu digo sempre: remédios para dormir e antidepressivos não irão resolver os problemas que estão tirando o seu sono ou o que está te deixando triste. 
    Bem, por hoje é só. Por favor, não se esqueçam de denunciar a comunidade, faça a sua parte, pessoas como essa não merecem ter um perfil no facebook ou em qualquer rede social. 
       Muita saúde e paz a todos e espero nos muitos e muitos posts em 2013, mas falando sobre assuntos mais interessantes e relacionados com a esquizofrenia. 
-obs: após terminar o post, fui tentar divulgá-lo nos grupos do facebook e fui bloqueado por dois dias. Agora a comunidade pode fazer coisas como a imagem acima que é considerada normal por eles. Vá entender essas regras do facebook. 

13 comentários:

  1. Realmente,Julio, muitas pessoas não tem respeito pelo ser humano, e acham o máximo esse tipo de 'humor' que na verdade vulgariza e deprecia as redes sociais,além de não dar a minima para a dor das pessoas.
    Pior do que os que postam,são os que compartilham, ou seja ,eles encontram platéia.
    Ótima abordagem.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  2. Caro novo amigo! Parabéns pela tua coragem de se expor. Raros esquizofrênicos fazem isso, eles acham que serão discriminados. Mas não serão por todos. Quando você puder, espia a revista que eu trabalho e depois voltamos a conversar pelo inbox no meu facebook ou pelo meu e-mail, te dou por lá. Você diz muitas verdades. Só trabalho em minha revista se for verdade. Vai meu abraço,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já salvei a sua revista aqui nos favoritos, vou ler com mais calma. Ultimamente estou um pouco cansado pois o tráfico de drogas está dominando o lugar onde moro, e eles não respeitam ninguém, soltam bombas o dia inteiro. Mas, assim que mudar de endereço, vou voltar a escrever e a ler tbm. Obrigado.

      Excluir
  3. Nao acho aquilo humor negro mas sim piadinha forçada. Mas acho que o Júlio está dando demasiada importância a alguém q só quer visibilidade (essas redes de likes adoram publicidade mesmo a negativa pq lhes dá mais likes ainda). Falou de coisas no seu texto q se calhar são mais importantes como os hospitais brasileiros e os tratamentos, isso na minha opinião é q vale a pena ser denunciado e debatido, esses sim fazem crimes com o vosso dinheiro. Quanto aos caras de redes de likes, só querem aparecer, o desprezo é a melhor solução.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com vc, eu mesmo já nem vou na página dessa comunidade, só fui algumas vezes depois que eles invadiram o grupo esquizofrenia no facebook e ofenderam todos os membros. Ai resolvi visitar a comunidade e me doeu o coração ao ver as postagens que são feitas por lá. Senti que tinha que fazer alguma coisa, me doeu o coração ao ver a pequena Isabella sendo zombada naquela página.

      Excluir
  4. Júlio, leio constantemente o seu blog e vi todos os vídeos que você postou no you tube. Vou fazer o depósito e comprar o seu livro. Acho muito legal a sua coragem em expor a vida do esquizofrênico e desmitificá-la. Confesso que não tenho a sua coragem. Tenho muito medo dos rótulos e prefiro fica na minha, dentro de minha casa, onde me sinto mais seguro (sair na rua é um transtorno, que o digam as cartelas de diazepam). Já não basta ser rotulado como esquisito pela maioria das pessoas. Perdi um tio que tinha o mesmo problema que eu e não aguentou. Tirou a própria vida. Tenho medo de um dia fazer o mesmo. Tem horas que dá vontade de ter paz e dar paz a nossa família que sofre muito. Mas vamos tentando seguir em frente na medida do possível. Estou há mais de 10 anos aposentado pelo INSS, depois de ficar 2 anos em auxílio doença. Sempre dá medo de uma hora eles tirarem o benefício, e aí, como irei sobreviver, como custear meu tratamento ? Essa insegurança agrava a doença, e eventualmente as doses dos remédios tem que ser aumentadas. Desculpe o texto longo, mas precisava desabafar. Por acaso você conhece alguma comunidade onde podemos trocar informações anonimamente sobre nossa doença ? Facebook eu não quero, teria que me expor. Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por visitar o blog. Realmente é complicado assumir que se tem a patologia, eu mesmo só fiz isso pois já não estou mais no mercado de trabalho. E, como a minha ficou meio sem sentido depois da aposentadoria, resolvi, meio que sem querer, carregar essa bandeira, que é tentar tirar esses rótulos e tentar desmistificar a esquizofrenia. Eu tbm praticamente não saio na rua, a cartela do diazepan é minha companheira inseparável, se bem que hoje, por ficar mais em casa, já não é uma obrigação como antes. Essa insegurança em relação ao INSS eu tbm tenho, os politicos roubam e o INSS não tem dinheiro para pagar os beneficios. Tente conversar com um advogado só para te esclarecer a situação e te tranquilizar, pois, se foi comprovado que vc não tem condições de trabalhar, com certeza não irão mais te chamar para as perícias novamente. A comunidade esquizofrenia no facebook é fechada, só os membros é que podem ver os posts. E tem a comunidade do google+, que está começando agora. O link do grupo no google+ está a direita na página do blog. Já a do facebook é http://www.facebook.com/groups/evaniojs/

      Excluir
    2. Obrigado pelo apoio Júlio. Segunda-feira irei procurar um advogado para esclarecer minhas dúvidas e ver se fico um pouco mais tranquilo. Ultimamente tenho tido a impressão que o INSS esta me vigiando, tirei até a webcam do computador. Nós e nossas manias de perseguição. Também fico lendo notícias falando mal dos peritos e fico mais encucado. Eu sempre fui tratado com respeito por eles, não posso me queixar. Mas a gente nunca sabe o que passa na cabeça destas pessoas. Tem hora que o governo só enxerga números, esquece que atrás dos números existem pessoas. Grande abraço, e mais uma vez muito obrigado.

      Excluir
    3. Você já consultou um advogado a este respeito ? Um abraço.

      Excluir
    4. Pensei em procurar uma delegacia especializada em crimes dessa natureza, mas aqui onde moro ainda não tem. Se alguém puder fazer isso, fará um grande bem a sociedade. Creio que não deve ser tão trabalhoso ir fazer a denuncia numa delegacia, acho que é só imprimir algumas prints da comunidade, copiar o endereço da comunidade e tem outras coisas mais, mas não é tão complicado assim. Obrigado pela visita ao blog.

      Excluir
    5. Em relação ao fato do INSS, não se preocupe,eles não ficam monitorando as pessoas. Eu também passei por essa fase, imaginava que o inss estava me vigiando, para ver se eu estava trabalhando ou não. Foi bastante complicado, pensava que o INSS contratava policiais para ficarem nos monitorando, mas hoje sei que isso não é a realidade. Você se aposentou por que não teve condições de trabalhar, comprovou através de laudos que é portador de esquizofrenia, compareceu a todas as perícias, ou seja, fez tudo corretamente, então, não se preocupe tanto com isso. Eu sei que não é fácil, eu passei por isso. Até hoje ainda tenho isso, penso que, se o inss ver o meu blog, irá me chamar para tirar o meu benefício, pois eu penso que eles irão pensar que, por saber mexer no pc, eu tenho condições de trabalhar. Mas, converse com um advogado especializado em causas da previdência social só para te acalmar mesmo e te explicar a situação. Na verdade os peritos não são pessoas más, infelizmente o INSS não tem condições de dar o benefício a todos as pessoas que requerem, então eles procuram olhar os casos mais urgentes mesmo. Creio que no meu caso, pelo fato de não ter familia e morar sozinho, foi um fator decisivo para me aposentar, pois, sempre que tinha algum surto, ia parar nas ruas. Acho que, por exemplo, um portador de esquizofrenia que tenha uma familia com uma condição financeira boa, fica mais difícil de conseguir o beneficio.

      Excluir
  5. Julio,estou amando seus posts.Poxa,alguém,alguma editora precisa lançar seu livro.E de suma importância para inúmeras pessoas que convivem tao de perto com uma doenca tao ainda desconhecida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado. Realmente, acho que o livro seria de grande valia para as pessoas que convivem com a patologia, apesar de que em se tratando de esquizofrenia, cada caso é cada caso mesmo. No livro eu falo sobre tudo o que aconteceu antes,durante e depois dos surtos, sem problema algum, pois não tenho vergonha de ter esquizofrenia. E também acho que o livro seria legal para quem não convive com a patologia,para que possam conhecê-la um pouco melhor, numa linguagem mais simples. Também acho que o livro contém uma história bem rica e interessante, pois não cheguei a ser internado e passei por diversas situações complicadas nas ruas de Belo Horizonte até conseguir me estabilizar.

      Excluir