O caso é grave doutor?

    Fim das eleições na maioria das cidades, fim do barulho, dos buzinaços e do horário eleitoral gratuito, que deveria ser denunciado como propaganda enganosa. Só resta a sujeira na cidade, repleta de santinhos por todos os lados. Até hoje não sei por que os panfletos tem esse nome, por que de santo esses candidatos não tem nada. Além da sujeira, nos resta a esperança de que dias melhores apareçam, pois, aqui em Ipatinga, pior do que tá não fica.
    Na última eleição para prefeito aqui na cidade, o primeiro colocado não pode assumir, acho que por ter algumas pendengas na justiça. Já o segundo colocado também não pode assumir, pois ficou comprovado que houve abuso do poder financeiro em sua campanha, ou seja, saiu pagando gasolina para todo mundo fazer carreatas e buzinaços. Se pagou mais alguma coisa, ai não posso falar, pois não tenho certeza e não quero levar processo de ninguém.
    Ai ficou a questão: Quem deveria assumir? O vice do primeiro colocado? ou o vice do segundo? Ou seria mais justo o terceiro colocado assumir? Nada disso, quem assumiu foi uma pessoa que nunca havia ouvido falar, e a cidade agora está um caos, principalmente na área de saúde e da limpeza urbana, entre outros tantos serviços.
    A questão da honestidade na política virou uma coisa tão séria, que os candidatos a prefeito aqui na região fizeram questão de colocar em suas propagandas que são "ficha limpa", como se isso não fosse uma obrigação para uma pessoa que pensa em administrar uma cidade. A questão ficou só nesse tema, e outros assuntos e propostas deixaram de ser discutidos.
    Mas tocando no assunto do post, que é sobre a saúde, vou relatar dois casos que aconteceram comigo, só para exemplificar a situação. Primeiro, foi a mancha roxa na região dos olhos (prometo que é a última vez que falo sobre ela), que demorou cerca de quatro meses para sumir. É que, o primeiro dermatologista que consultei, me indicou uma "pomadinha" que custa apenas cem reais. Como a grana estava curta, voltei ao mesmo dermatologista para que ele me receitasse uma pomada genérica ou manipulada, mas ele foi irredutível, ao dizer que o meu problema só seria resolvido com a pomada cara. Então, fiz um pedido ao posto de saúde para que me fornecesse a pomada sem nenhum custo para mim. Depois de quase um mês, fui avisado que a mesma não estava na lista dos medicamentos que poderiam ser pagos pela prefeitura. Mas por que não me falaram isso na hora em que fiz o pedido? Será que é tão difícil colocar uma lista dos medicamentos na parede?
    Já não estava mais aguentando andar nas ruas parecendo um urso panda, pois as manchas estavam bem grandes,  e isso me incomodava bastante, pois a impressão que dava é que eu tinha brigado e levado uma surra bem dada. Então, já pé da vida, fui à prefeitura reclamar da situação. Foi bem complicado, demoraram bastante para me atender, e tive que insistir muito para ser atendido por um outro dermatologista.
    Nesta consulta fui muito bem atendido, e, para minha sorte era uma dermatologista. Digo sorte por que, sei lá, não sei se é preconceito meu, mas acho que de pele as mulheres entendem mais. Ela foi super gentil comigo, respondeu as minhas dúvidas e depois de uma análise, me receitou uma pomada genérica de apenas oito reais e um sabonete especial para lavar o rosto. Não é bichice não, é que foi ela que receitou e as manchas estavam feias pra caramba.
    Agora, o mais incrível está por vir. Não é que a pomadinha de oito reais não resolveu o problema em três dias? Será que o primeiro dermatologista não seria sócio da fábrica de pomadas de cem reais?  Ou seja, demorei quatro meses para descobrir que o meu problema poderia ser resolvido em apenas três dias. É verdade que dinheiro não traz a felicidade, mas eu seria bem mais feliz se pudesse pagar uma dermatologista e ter resolvido o meu problema em três dias. E a preocupação pensando que poderia ser algum problema de fígado, rins, sei lá?
    Semana retrasada fui ao "posto de saúde"(nos vídeos abaixo vocês entenderão pq coloquei entre aspas) pegar o meu remédio pra dormir. O médico é muito apressado e preencheu a receita rapidamente. Fui ao outro posto de saúde retirar os remédios, mas, para minha surpresa, o médico não tinha colocado nem a data na receita e então deixei para a semana seguinte, pois ainda tinha uma cartela na gaveta. Na segunda feira, fui para o "posto de saúde" e, após quase duas horas de espera, fiquei sabendo que o posto não iria funcionar naquela semana(acho que para emendarem o feriado, que iria cair na sexta feira, dia 12). Então, tive que racionar o meu remedinho até uma nova consulta.
    Na terceira tentativa, tive que mostrar pro médico como preencher a receita corretamente e assim pude pegar os meus medicamentos. Falar dos meus triglicerídeos, que estão no triplo do limite,  nem pensar, não dá tempo. Cada pessoa é atendida, em média, em dois minutos. Felizmente sei analisar um hemograma completo, pois as taxas de referência ajudam bastante. Vou tentar diminuir os triglicerídeos diminuindo as bobeiras que como e tomando o ômega 3. Daqui uns dois meses vou fazer um novo exame e ai postarei se o produto é bom mesmo para esse problema.
     Mas e quem não tem um mínimo de conhecimento sobre saúde ou então não sabe ler? Poderá confiar em um atendimento desses? Como saber se a receita está preenchida corretamente?
    Ai vem a questão do dinheiro novamente: não seria mais feliz podendo pagar um médico particular? O dinheiro é um mau necessário, prefiro ficar triste na beira da praia do que em um quarto apertado, me desculpem a sinceridade. Claro que a espiritualidade e a saúde aparecem em primeiro lugar, mas, até para se ter saúde, é preciso ter dinheiro para nos alimentarmos bem, e, caso tenhamos algum imprevisto, possamos ser atendidos com dignidade.
    O engraçado é que os médicos e as propagandas na tv aconselham a não nos automedicarmos ou fazermos isso com os farmacêuticos. Como não fazer isso se não somos bem atendidos nos postos de saúde? No hospital então nem se fala, geralmente a espera é de quatro horas para ser atendido.
    Falei aqui só sobre os problemas que tive em relação ao atendimento na área da saúde, que, por sorte, não são tão graves assim. Tem pessoas com problemas mais sérios que dependem desses serviços e que sofrem muito com esse descaso. http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/mulher-morre-apos-receber-cafe-com-leite-na-veia


Saúde Pública

Mulher morre após receber café com leite na veia

Paciente de 80 anos estava internada no Posto de Atendimento Médico de São João de Meriti. Erro é o segundo desse tipo registrado no estado do Rio em uma semana

      
      Também não podemos generalizar. Não é em todo lugar que o atendimento pelo SUS é ruim. Já li uma matéria dizendo que no sul do Brasil a situação é um pouco melhor. Também não estou dizendo que os profissionais não prestam, estou falando mais das condições de trabalho e da estrutura que são precárias. Como é o atendimento do SUS em sua cidade? 
     Claro que não só vou reclamar aqui. Tenho que agradecer o atendimento que tive na área da psiquiatria aqui em Ipatinga, mas isso foi no ano de 2005. Devo parte de minha melhora ao bom atendimento que havia na cidade naquela época e a paciência que os profissionais tiveram comigo, pois ainda estava muito confuso em relação à esquizofrenia. 

    Às vezes penso se não sou muito rabugento aqui no blog, só exagero nas reclamações. É que as coisas boas que acontecem eu gosto de contemplar e guardar para mim, não sei se é egoísmo, acho que talvez por essas coisas boas não acontecerem com tanta frequência assim. Ou então é que elas possam parecer insignificantes para algumas pessoas, sei lá.
   Mas uma coisa tenho que falar bem: os correios, que é um serviço que funciona bem e tem todo o meu respeito. Parabéns a todas as pessoas que trabalham nos correios em todo o Brasil, desde o pessoal que trabalha dentro da agência até e principalmente os carteiros, que trabalham sob chuva e sol, subindo e descendo morros, enfrentando várias adversidades e alguns cachorros zangados. Todos os livros que enviei(nem foram tantos assim) chegaram aos seus destinos, sem problema algum, pois até hoje não chegou nenhuma reclamação em minha caixa de emails.
    Mas, voltando a falar de política e  da atual situação da cidade de Ipatinga, não poderia de deixar de postar os vídeos que gravei e coloquei no youtube. Não gosto de política, só votei uma vez  em toda minha vida, aos 18 anos. Antes nem justificava o meu voto, era meio desligado mesmo, tive sorte de receber meu título de eleitor em 2002, quando ainda estava morando nas ruas de Belo Horizonte. Hoje em dia, apenas justifico o meu voto. Outro dia fiquei revoltado ao ver na tv a situação de um dos principais cartões postais de nossa cidade. Por causa de uma simples bomba de água estragada, a lagoa do parque Ipanema está praticamente extinta. Quando fui lá para ver se era verdade ainda deu para ver os últimos peixes agonizando no pouco de água que ainda resta no local.

Parque Ipanema situação

    E em relação à limpeza urbana? Ipatinga era uma cidade limpa, sempre havia pessoas da prefeitura trabalhando nas ruas para consertar algo ou para fazer melhorias mesmo. Mas, por falta de acordo com a prefeitura, a empresa que presta esse serviço foi obrigada a demitir vários funcionários. O resultado está ai no vídeo abaixo:



    Em relação à saúde, nem vou comentar muito sobre o assunto, as imagens já dizem tudo. 

"Posto de saúde"

    Outros serviços também estão prejudicados, se fosse postar todos eles, iria fazer um post muito extenso. O que me deixa indignado é que a cidade não era assim, aqui está instalada a Usiminas, que é a maior siderúrgica da América Latina, é uma cidade que aprendi a gostar e tinha orgulho de dizer que morava em Ipatinga. Não estou por dentro da política da cidade, pois não gosto deste assunto, mas não precisa entender e nem estar por dentro dessas questões para saber que algo está errado na cidade, terrivelmente errado. 
Outros serviços

  



 

Comentários

  1. Na minha cidade , se a pessoa precisa de atendimento médico primeiramente tem que passar pelo PSF (programa de saúde da família) , ou seja o cidadão tem que primeiro passar pelo posto para conseguir liberação para um outro atendimento seja um dermatologista, ginecologia ,psicologia ou psiquiatria . O médico é quem decide se a pessoa precisa ou não de um atendimento especializado.
    O que está acontecendo no meu posto é que o médico tem outra especialidade ,não é psiquiatra e não sei se por falta de conhecimento especifico ou por falta de humanidade ele trata pessoas depressivas com total desdém, negando encaminhamentos para psicólogos ou psiquiatras dizendo que a pessoa tem que reagir e outra vez presenciei uma senhora de 70 anos que sofre de depressão sendo consultada por ele e ele negando a dar a receita do remédio que ela toma de forma contínua dizendo que ela deveria trabalhar , ir pro forró e beijar na boca.
    Trabalho neste posto e por isso estou postando aqui anônimamente . Mas é um caso muito sério e eu como funcionária deste posto fico de mãos atadas pois a própria supervisora do posto de saúde é conivente com o caso.Eu posso denunciar mas tenho certeza que além de não derem nenhuma importancia para minha denuncia ainda vou sofrer perseguição no emprego.
    Hoje em dia temos que rezar para não adoecer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui o sistema é parecido, a pessoa passa por um clínico geral para ir para o especialista. Dependendo da área, a consulta pode demorar meses, independente da gravidade do caso. Parabéns por falar sobre a situação do seu posto de saúde, pois isso só comprova o que eu postei no blog. Cheguei até a cronometrar o tempo de atendimento de três pessoas, que duraram três minutos. Quando a consulta é longa, demora cinco minutos no "posto" de saúde do centro.
      Obrigado por visitar o blog e mais uma vez parabéns pelo depoimento.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Quetiapina

Remédios: tomá-los ou não tomá-los?

Reflexões diárias do dia a dia