Postagens

Meio milhão de visualizações

Imagem
Bem pessoal, como vocês podem ver no contador ao lado direito da página, estamos chegando as 500 mil visualizações do blog. Pode parecer um número pouco expressivo se compararmos à outros blogs e canais do youtube, mas, em se tratando de esquizofrenia descrita por uma pessoa considerada louca pela sociedade considero um feito e tanto.
     Como já disse em outras ocasiões, ficava realmente feliz quando o blog atingia um número milenar centesimal de visitas. (existe essa expressão? Se não existe, criei agora...). Mas depois de refletir um pouco, cheguei à conclusão de que isso ocorre por que no Brasil impera a desinformação e a falta de atendimento de qualidade na área da saúde mental. Foram esses dois fatores as principais causas do blog ter atingido esse número de visitas. Se tivéssemos um atendimento de qualidade em nosso país, se o tratamento realizado por aqui obtivesse sucesso, e se houvesse realmente informação verdadeira e responsável por parte da mídia e de todos os envolvido…

Avisos....

Imagem
Internet todo mundo sabe como é, às vezes está boa, às vezes está mais lenta do que uma tartaruga e outras vez nem funciona. E foi em uma vez dessas “caídas” da internet que reaprendi uma antiga lição.
    O pessoal que acompanha o blog sabe que estou com um problema no dedão do pé que está me deixando  numa pasmaceira danada.. São quase dois anos de inatividade quase que total, praticamente passando o dia inteiro na frente do notebook, e, de noite assistindo um pouco de TV aberta para pegar no sono.
    Estou todo enferrujado, acho que nem no gol consigo jogar mais. Minhas andanças atuais se resumem em ir ao restaurante popular para almoçar. Dia de pagamento, que, antes era uma alegria e alívio, agora se tornou um pouco sofrido, pois tenho que ir na lotérica sacar a grana, pagar o aluguel e depois ir no centro para comprar os ingredientes para a minha ração diária: aveia, leite de soja, gérmen de trigo e fibra de trigo.
   Resumindo, antes conseguia ir de Minas Gerais até o Rio de …

Diazepan e outros pans da vida, o desmame

Imagem
Gostaria de esclarecer, antes de tudo, que essa postagem não foi feita para incentivar ninguém a parar com seus medicamentos, é apenas uma ajuda para aquelas pessoas que pretendem parar com os remédios por acreditarem que podem viver sem nenhum tipo de droga ou que então já estão prontas para viver a vida normalmente. O que posto é resultado de minha própria experiência na difícil tentativa de parar com o diazepan.      Os ansiolíticos, os antidepressivos e em alguns casos os antipsicóticos deveriam ser receitados ou indicados para serem usados em um momento específico de nossas vidas. Momentos em que não nos sentimos bem e precisamos de uma ajuda extra para conciliar o sono e realizar algumas tarefas, e, no caso dos antipsicóticos, de organizar os nossos pensamentos.     O problema maior é que algumas vezes não somos avisados sobre o risco que esses medicamentos têm de causar uma forte dependência física e psicológica. Os médicos ou estão sem tempo para nos avisar ou então estão se…

Gratidão

Imagem
Antes de fazer alguns agradecimentos nesta postagem chamada gratidão, tenho que explicar o motivo pelo qual estou fazendo estes agradecimentos.
    Novembro de 2014, ainda estava nas minhas andanças, ora morando na minha barraquinha de camping, ora dando um tempo em um abrigo qualquer.
    Foi em uma dessas paradas para recuperar as energias e descansar minhas canelas é que tive um acidente, que, se não foi fatal, mas me deixou profundamente triste: estava caminhando por um parque ecológico, quando, de repente, bati a "tampa do dedão" na raiz de uma grande árvore. Doeu um bocado, mas não fiquei muito preocupado naquele momento, achando que iria melhorar como das várias outras vezes que me machuquei jogando futebol ou andando por ai nas trilhas da estrada real.  Sempre achei o tempo o melhor remédio para as feridas, tanto físicas como emocionais  (hoje "tô inspirado!!!).
   Desde pequeno fui sempre de andar muito e praticar esportes. Me lembro muito bem que passava o di…

Eu que sou doido? -3

Imagem
-"Não sai por ai falando que você tem "problema na cabeça"... - me aconselhou a proprietária do imóvel onde estou morando atualmente, antes de fechar o contrato de locação.
    Respondi que não tenho vergonha nenhuma da minha condição, dos problemas pelos quais passei e ainda passo e que me sinto até uma pessoa protegida por uma força superior, por ter sobrevivido à tudo que enfrentei em minha vida. Ela me falou sobre o preconceito das pessoas, mas disse à ela que vergonha eu teria se tivesse roubado, traficado ou prejudicado alguém para me sustentar.
    A verdade é que não tem como esconder a minha condição, principalmente pelo fato de morar de aluguel e ter que comprovar a minha renda. Vou dizer que me aposentei por ter problema na coluna? Ou uma outra mentira qualquer?
    Não sou santo, mas mentir não é o meu forte. Às vezes deixo de falar a verdade, mas não invento mentiras, é muito bom não precisar ficar pensando no que havíamos dito para continuar um diálogo.
  …

Ser bipolar

Imagem
Bem, resolvi colocar o nome do blog como "Memórias de um esquizofrênico" apenas para seguir o óbvio, e ser uma referência nas buscas pelo google, e também é claro, por ser realmente as memórias e pensamentos de uma pessoa que tem esquizofrenia. Mas isso não quer dizer que a minha vida seja somente relacionada à esse transtorno que atinge 1% da população mundial.
    Como podem ver nas postagens, falo sobre vários temas: as minhas andanças, saúde física, "abrobrinhas" e outras coisas do nosso cotidiano. E a bipolaridade e outros transtornos não poderia deixar de falar, principalmente o de humor, já que alguns sintomas são bem semelhantes com os da esquizofrenia, sendo que alguns psiquiatras chegam a ter uma certa dificuldade em dar um diagnóstico final, na dúvida se a pessoa tem o transtorno de humor ou se realmente tem esquizofrenia. Prefiro dizer "pessoa ou indivíduo que tem esquizofrenia", pois, para mim não existe "o esquizofrênico", que é…

O esquizo responde - parte 2

Imagem
Mais uma postagem com perguntas e respostas sobre o tema esquizofrenia. Não sou estudante, nunca frequentei uma faculdade, mas a vida me ensinou muito e sempre procurei aprender com os meus erros, além de ser uma pessoa bastante curiosa. Tudo isso aliado a experiência prática no tema me fez sentir capaz de responder algumas perguntas, ou pelo menos tentar ajudar a tirar um pouco as dúvidas das pessoas sobre essa tema tão complicado e ainda cercado de mistérios que é a esquizofrenia. Sintam-se à vontade para fazerem mais perguntas, que irei deixando acumular até dez questões, que acho um número interessante para uma postagem.
1- Você já sabe diferenciar o que é real do que não é real?     Atualmente não tenho tido tantas alucinações como no início, por volta do ano de 2002. Existe uma classe de sintomas da esquizofrenia que são chamados de sintomas negativos, que é a apatia, o desânimo, a falta de interesse, etc. Creio que estou mais nessa fase dos sintomas negativos e não tenho tido…